A idade das dúvidas.......

Quanto vale uma lágrima?
Quanto vale um coração partido?
Quanto vale um sorriso perdido, um sonho desfeito, um amor acabado?
Quanto valem as dores que os outros nos causam?

Quanto vale uma fuga?
Quanto vale perder o que nunca se teve?
Quanto vale uma ferida que se abre em alguém?
Quanto vale o tempo?
Quanto vale o esquecer?
Quanto leva o perdoar?
Como se faz pra entender?

Até quando podemos aguentar?
Até quando vc vai me fazer duvidar?
Qual é o seu limite?
Qual é o meu?
Quantas coincidências ainda terão que vir à tona?
Quando vc vai entender?
Quando vc conseguirá se entregar ao que o coração grita?
Quando vai parar de doer?

Quando vc vai entender tudo?
Vc consegue suportar a verdade?
Isso é um sonho?
Eu estou sangrando?
Vc está fugindo?
Vc nunca acredita?
Vc crê? Vc quer? Vc busca?
Vc vai atrás dos seus sonhos?
Vc comete loucuras?
Vc ousa?
Vc é feliz? Ou quer ser?

Vc não.....
Vc nunca.....
Vc talvez....

Eu sempre....
Eu grito....
Eu cometo....
Eu olho bem dentro....
Eu sinto bem fundo....
Intensidade!
Eu estou aqui!
E jamais sairei.
Eu sou isso o que vc vê e ouve.
Eu mergulho!

Eu prefiro assim.....

E vc?

????????????????????????????????????


5 MIL RECADINHOS:

nadiazollem disse...

Van, my dear,
Estou no teu time: aquele dos que não temem o sentimento, e o vivem a fundo. Talvez apenas dê respostas mais racionais à vida - mais construídas que arrebatadas - o que não deixa de ser uma pena, mas é assim que sou.
Beijo, N.

André disse...

Eis a o misterio da vida...os por quês nos impulsionam, as duvidas nos fazem querer descobri-las, caso contrario, a vida nao seria um misterio e nao teria graça. Saber o que sentimos e fazemos é bom demais, mas mtas xs, ha o misterio intimo, nao entendemos a nos mmos.... e o futuro as xs é temido devido a tantas interrogaçoes....hehe
Pitondo's Filosofia

Van disse...

Genteeeeemmmmmm! Que delícia! 2 comentários de duas pessoas maravilhosas que entraram na minha vida!!!!!
Nádia: Vc é show! Racional ou não, entregue ou não, poeta sempre!!!!
E na poesia não há meio termo!
André: O que não faz um prazo maior por vc, heim???? Foi só dar um tempo na "Tesão" que nasceu um filósofo/poeta!!!!!
Que sorte a minha vcs por aqui!!!!!
AMO VOCÊS!

Paulo Ricardo - Spectrum disse...

Lendo algumas de suas obras, veio-me a incógnita: da onde surgem as dúvidas?
E foi aí que um estrondo seguido de um arrepio espinhal invadiu meu corpo. É que ainda busco a vida, o resquício que sobra dela, bem no interiorzinho da mente. E aí me sinto mal, frustrado, confesso. Sabe como nos deparamos com a pergunta: O que eu é? Não 'eu sou', pois ser já foi dito por muitas bocas e perdou a identidade. Acho que até fujo falando isso, mas é que de fato era o que me motivava a escrever. Escrever era a única forma que eu tinha de valorizar o que me faltava. A carcaça é matéria amontoada orgânica pra foto e é fácil de se lidar. Mas lidar com o interior de cada um, com o entendimento de vida, o conhecimento empírico, as verdades e as mentiras, o viver, sentir, amar das pessoas. Não é fácil. Também nunca me disseram que viver seria, por isso nem tento.
Acho que meu único objetivo, afinal, é tentar a mim primeiramente entender. Não como tentam me alienar dizendo que o intendível é a verdade que o mundo me traz.
É por isso que não busco em nada pronto a matéria que me existe. Se o mundo inteiro fosse mentira? Afinal, a verdade é apenas a forma mais fácil (ou seria correta?) de se esconder a mentira.

Mas de fato fugi bem. O ato é que gostei muito das suas ideologias. E cada vez que leio, sinto vontade de voltar tudo de novo, escrever.

Até a próxima tempestade!
Paulo Ricardo

Van disse...

UAU!
UAU!
UAU!

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari