A MINHA VIDA DENTRO DO ESPELHO

"NÃO ERA CERTO NEM ERRADO, ERA O QUE DEVIA SER... (...)
O QUE ERA LINDO SE FOI! AGORA É NORMAL E CHATO! UM TÉDIO!
PEGUE O QUE TIVER PRA PEGAR, MAIS O QUE QUISER
E PARTE DE MIM..."¹
O que fazer quando a memória engana a realidade e a lembrança que dói e sangra é aquela que nunca vivemos? Como apagar a dor de algo tão impalpável e irreal, que existe apenas num sonho? Fazemos o quê com essa aflição de querer viver tudo denovo, diferente?

Alguém me encara de dentro do espelho! É alguém que eu nunca fui. E é assim: Você percebe que está preso dentro de uma ilusão e que essa vida que você julga real é uma máscara. Você está preso do lado errado do espelho! Olhe bem! Lá dentro, o seu avesso vive a vida que seria sua se o espelho por acaso um dia se partisse em mil pedaços e você pudesse ver de verdade.... Ah! Se o espelho se partisse em mil pedaços, aí sim a vida ficaria intacta e completa! Mas o que deveria ser está trancafiado em algum baú. Preso em algum espelho. Perdeu a voz. Está em silêncio. Enferrujado em alguma velha porta rangendo numa mansão assombrada. ... A pior dor é aquela que nunca se concretizou, é aquela que nunca vivemos e portanto nunca existiu de verdade. Fica latente, febril... Ardendo sem queimar. Morrendo sem morrer. As coisas dóem do lado de fora do espelho! Aqui desse lado eu vejo alguém lá dentro. Alguém que vive mais! E aqui fora tem alguém que eu não reconheço mais. Alguém que adormeceu, escoou, desmanchou... Mudou! E que fica assim, olhando pro espelho e esperando que um dia talvez ele se quebre e se abram todos os olhos e portas e caminhos. Esse alguém sou eu. Esperando que o lado certo da vida encontre as minhas mãos aflitas e me leve até o real dentro do espelho, onde está tudo o que eu quero e reconheço! Afinal: o avesso do avesso é o direito? "DEVE HAVER ALGUM LUGAR, UM IMENSO CASARÃO ONDE OS SONHOS SERÃO REAIS E A VIDA NÃO!"²
"DIAS SEM CARINHO - SÓ QUE NÃO ME DESESPERO...
QUANDO FANTASIO É QUANDO SOU MAIS SINCERO!"³
¹-Gram / ²-Não sei não, mas vou descobrir / ³-João Bosco

8 MIL RECADINHOS:

Van disse...

Nossa! Como eu ando confusa!!!!
Aff...........

dän disse...

Nossa! Como eu ando confusa!!!!
Aff........... [2]

Van disse...

hahahahahahahahahahahahaha
Nossa! Como eu ando confusa!!!!
Aff........... [3/a outra no espelho]

AP disse...

Van, se achar o endereço do casarão, me diz, tá?

E vamos fazer a festa das vacas melancólicas!!! Oba!

Beijo e bom final de semana!

Mélica disse...

Oi Van!
+ uma confusa... (3) :)
Adorei o post!!!
Ótimo fim de semana.. beijos!

Poliana disse...

Meu Deeeeeeuuuuuusssss. Você escreve coisas lindíssimas. Não é bonito de se dizer mas chego a sentir inveja (no bom sentido, se é que existe "bom sentido" para inveja) de tudo que você escreve. Espereo que Deus continue de iluminando e te fazendo escrever estes poemas maravilhosos. Fique com Deus!!!

Van disse...

Obbbaaaaa! Brigadinha, Poliana.
Não deixe de visitar sempre e comentar tb.
Visitei o teu blog mas ainda não tem nada. Quando vai começar a escrever?
Beijuca

Poliana disse...

Oi Van!
Criei coragem e postei um poema.
O que você achou?
Por favor leve em consideração que é a primeira vez que eu escrevo alguma coisa sem ser redação escolar...
Um beijo, e fique com Deus!!!

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari