É TEMPO!

É tempo! É tempo de mudar as coisas que me fazem mal. É tempo de esvaziar as gavetas, libertar os espaços para o novo chegar. Diminuir os móveis da casa, aumentar o espaço da alma. É tempo de jogar fora as coisas estragadas que estão em mim. De doar pra alguém o que não é mais verdadeiro pra mim. É tempo de renúncia, de deixar pra trás as coisas que não me servem mais. É tempo de rasgar os rascunhos errados que eu criei. De apagar as rasuras que rabisquei em papel amarelado. É tempo de mudar! Mudar de rumo, de rota, de direção. Mudar de mares, mudar de ares. Levantar vôo com asas novas. Atravessar pontes diferentes. Trocar o velho sapato gasto por uma caminhada nova e macia. É tempo de decidir o que irá na bagagem, porque a nova viagem é longa. É tempo de leveza. É tempo de deixar as mãos vazias e livres pra tocarem em tudo pelo caminho. É tempo de pintar outras paisagens, com cores outras que não as conhecidas, desbotadas. É tempo de refrescar as águas dos meus banhos. Molhar o amor. Deixar que ele se lave em água pura, em nascente intocada, completamente nú. É tempo de renovar, de mexer nos meus mecanismos. É tempo de arrombar as portas pesadas que me impediam de entrar no meu próximo ser. É tempo de janelas escancaradas e ares frescos e perfumados. É tempo de bússolas imaginárias. De pés mais suaves e resistentes, de passos largos. É tempo de saltar sobre as pedras no meu caminho com molas gigantes e assim, no salto, agarrar algumas nuvens lá em cima. É tempo de curar as feridas. É tempo de entrar na minha caverna e hibernar por horas e dias o urso em mim. É tempo de aprender a respeitar as coisas certas. É tempo de melhorar a visão. Marcar uma nova consulta ao oculista, pra quem sabe assim, ver de verdade o que é realmente importante. É tempo de nunca mais perder tempo com o passageiro. É tempo de coisas eternas. É tempo de destravar a memória! É tempo! Tenho o tempo em minhas mãos. É tempo de abrir as minhas entradas, de achar as minhas saídas... Aquelas que vão dar no infinito! Aquelas que são pulsação e vida! Aquelas que vibram! Aquelas que mudam, que carregam e guardam o meu destino. É tempo! É tempo!

13 MIL RECADINHOS:

Anônimo disse...

Time is on my (our) side

Anônimo disse...

Better Things esteve aqui. Porque houve tempo, porque temos tempo, ainda temos tempo e ele é -provisoriamente - nosso aliado.

Vem comigo?

Zana disse...

é sempre tempo de mudar, é só querer...adorei esse texto!!!tem café ainda? bju Van te adoro viu!!!

Van disse...

...

BETTER THINGS: Realmente, o tempo é um grande e sábio aliado. Mas eu confesso que minha pele não é mais a mesma!!! hehehe

ZANA: Eu tb, querida! Tem cafezinho sim! Com Bolinho de chuva, que tal?

Beijuca

Alê Namastê disse...

É tempo! Porque para as nossas escolhas o tempo é nosso...
Beijos*

AP disse...

Querida, também estou nessa fase cigana-fênix! Um beijo!

Sir DoRego disse...

Sempre é tempo...sempre haverá tempo....para mudar o nosso proprio tempo...e quando não houver tempo, ainda haverá os amigos...para nos ajudar a arrumar o tempo e mudarmos.E lermos seus escritos para isso sempre haverá tempo... saudações garota Van!

Sir DoRego disse...

haverá ou haverão? os amigos...eu acho que já não sei bem escrever no nosso português ou até mesmo no português deles aqui...mas sempre amigos existirão isso sempre...

Lord Broken Pottery disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lord Broken Pottery disse...

Van,
Tinha escrito sobre a importância de se aprender a começar novamente. Sobre o quanto seu texto nos leva a isso, com maestria, lição de vida. Fui eu quem removeu o post àcima, por ter escrito errado uma palavra. Acontece mais freqüentemente do que eu gostaria.
Beijo

Thiane disse...

Van, mudar é tudo. Mudar é necessário, sempre. Como disse Sir Dorego, se não houver tempo pra mudar haverá amigos que nos empurrarão pro caminho certo. Beijocas

Veridiana Serpa disse...

mudar é sempre bom, faz bem, mesmo qdo demoramos para notar que já era para termos mudado...

Anônimo disse...

Tempo, aliado sempre! Não existe demora! Existe ansiedade ou sono demais. É uma delícia quando nos damos conta de tudo isto que está ao nosso redor: nossa força, nossa coragem, nossa vontade OU nossa letargia, nossa escaravidão. Quando nos damos conta de tudo isto, enxergamos o tempo. Então mudamos. Crescemos. Passamos a voar e não arrastar! Entende isto?
Seu blog é apaixonante! Parabéns moça! Tantão de beijinhos!

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari