SOBRA TANTA FALTA!

Falta sempre alguma coisa! Mais açúcar no café, mais tempo pra descanso, um telefonema, um bilhete, um sorriso, mais um minutinho pra falar, mais dinheiro... Falta sempre aquela viagem, aquele disco que você não tem, um amigo que está longe, um elogio que te afague, uma palavra de amor daquele alguém especial... Sobram a falta de espaço, a falta de satisfação, a falta de ar e o excesso de sol... Falta sempre um olhar, um desejo consumado, um livro, um poema, um coração sem maldade, falta perceber que as coisas -e as pessoas- não são descartáveis... Falta sempre alguma coisa! Um ventilador que funcione sem fazer barulho, uma água mais pura, um banho demorado, uma piscina pra dias de calor, um vento mais ameno.... Falta tanta coisa! Sobra tanta falta! Faltam os amigos queridos todos os dias ao seu lado, falta inspiração, falta percepção, falta um sim, falta consideração, assistência e ação, falta fazer a melhor canção de todos os tempos, aquela que você ainda não compôs.... Falta você se aceitar mais, se achar mais bonito, se olhar mais no espelho, falar menos, sentir mais, desejar menos, se entregar mais.... Ah! Falta muita coisa! Um sapato novo que não machuque, mais árvores na sua rua, mais árvores no seu planeta, menos egoísmo, menos terrorismo, mais humanidade no ser-humano... Falta preservação, falta bondade, falta delicadeza, falta verdade... Falta parar de perder, parar de chorar, parar de doer! Falta menos solidão, mais amplitude, mais imensidão, mais coração, mais respeito... Falta a declaração de amor, a paixão sem consequências, a resposta afirmativa.... Falta um minuto, um dia, um mês, um ano, um século.... Sobram essas faltas todas no dia-a-dia sem fim da vida. Falta aprender aquele instrumento, falta saber dançar melhor, faltam mais boas comédias no cinema... Falta tanta coisa! O segredo revelado, a juventude eterna, menos veneno na comida, menos lixo no mundo, menos lixo na alma, mais saúde e mais inteligência. Falta a cura de todos os males. Falta a cola definitiva para os corações partidos. Falta um remédio que dê alegria. Falta uma fase da lua, uma estrela no céu, um beijo roubado... Falta família reunida, domingo sem pressa, balada sem ressaca.... Faltam gargalhadas.... Sobra a falta de alma, sobra o excesso de mentiras, sobram as vontades proibidas, as dúvidas, o afastamento, o silêncio que te dói, te machuca e te sangra, sobra o não... Falta uma pessoa, falta uma voz, falta um som... Falta sempre alguma coisa que te complete, que te mude, que te faça acreditar, que te faça querer ser melhor, que te faça querer acordar de manhã.... O que me falta é sobra! O que me sobra é falta! Faltou falar muitas outras coisas também... Faltou dizer que..... E que..... Falta sempre alguma coisa! Falta sempre alguma coisa!

(Ilustração - Galvão)

11 MIL RECADINHOS:

dän disse...

van! acho que no final das contas a graça da vida está justamente nisso: correr atrás do que nos falta.

será q não?

beijao, menina!
lindo post.

Van disse...

DAN: Algumas coisas que nos faltam, por mais que as busquemos, sempre serão inalcançáveis...
Beijos, querida - Te adoro!

Paulo Fernando disse...

Eu prefiro sofrer pela falta do que pelo excesso. Pelo menos assim, a gente dá valor à algumas coisas...

Bjos, minha querida!

soldadonofront disse...

- O TESOURO ESCONDIDO -

Corremos de um lado para o outro esperando descobrir a chave da felicidade. Esperamos que tudo que nos preocupa se resolva num passe de mágica. E achamos que a vida seria tão diferente se ao menos fôssemos felizes. E assim uns fogem de casa para serem felizes e outros fogem para casa para serem felizes. Uns se casam para serem felizes outros se divorciam para serem felizes. Uns fazer viagens caríssimas para serem felizes, outros trabalham alem do normal para serem felizes. É uma busca infinita... anos desperdiçados... Nunca a lua está ao alcance das mãos, nunca o fruto esta maduro, nunca o vinho está no ponto. Sombras ... Lagrimas... Nunca estamos satisfeitos. Mas há uma forma melhor de viver! A partir do momento que decidimos ser felizes, a nossa busca pela felicidade chega ao fim. É que percebemos que a felicidade não está na riqueza material, na casa nova, no carro novo, naquela carreira ou naquela pessoa. E que, jamais, estará à venda.Quando não conseguimos encontrar satisfação dentro de nós para ter alegria, estamos entregues à decepção. A felicidade não tem nada a ver com conseguir. Consiste, apenas, em satisfazer-nos com o que temos e com o que não temos. Poucas coisas são necessárias para fazer feliz uma pessoa sabia, ao mesmo tempo, que nenhuma fortuna do mundo, satisfaria a um inconformado. A caça a felicidade chegou ao fim. Todos nos já temos um grande tesouro que é um dom de Deus: a Família.

Beijão nesta boca carnuda!

Sir DoRego disse...

parece música...este escrito...tem que colocar uma melodia em cima e ver o que dá...

Antônio Alves disse...

O desejo tem uma lacuna inextinguível, quando o preenchemos por segundos ele faz novo buraco insistente ávidos para suplantarmos. Há braços!



Antônio Alves
No Passeio Público
Postagens às quartas e domingos

Claudio disse...

Acordei e vim aceitar o convite para o café.

Acho que cheguei tarde...snif.

Mas eu voltarei depois, ok?

Bjs e obrigado pelos comments no JCF.

aNNaFLaVia disse...

Sempre falta alguma coisa, é fato. Mas nesse texto não falta nada, perfeito.

Beijo

Chris disse...

Eu já li o comentário :) só não tinha comentado ainda rsrsrs
Mas é claro queeu conheço o CD do Daniel Carlomagno, eu sou simplesmente apaixonada pela música dele...rsrsrs... bjusss
Ah! faltou uma coisa..rsrs... texto lindoooo...sempre falta...

Ricardo Rayol disse...

Van, são tantas as faltas que se refere que sinto-me sufocado pela vontade de mudar esse estado de coisas.

Patty disse...

Van,

Vim conferir o texto. Menina, escrevemos realmente no mesmo sentido, não foi?
Essa falta esse vazio.

Deve ser mesmo a fase da lua...rs

Beijos

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari