EM QUE LUGAR?

Onde andaria a tua presença
que mesmo assim tão perto
e tão longe da minha
perde-se em si mesma?
Onde andariam teus olhos
que de longe me fitam
e não obstante existam
outros planetas habitam?
Onde se perderam tuas vozes
que saltaram de formas diversas
e vagaram pela minha cabeça
numa falsa e imersa ilusão?
Onde andaria tua oculta e proibida boca
que eu queria infiltrar e invadir...
Que gosto teria?
Onde andarias, Ó miragem de mim?
Que te busco como ao arco-íris solitário
que habita entre mim e você...
E quanto mais perto estou da tua presença em mim
Mais longe ficas da minha presença em ti..?
Ó doce ilusão de ter-te e amar-te!
Tua distância e teu deserto me soterram em mim.
E agora...... Sem ti.......
Onde me acharei?
Onde andaria?
Onde andarei?
Em que lugar de ti eu me perdi?
.............

10 MIL RECADINHOS:

Ricardo Rayol disse...

Que intenso... angustiante pedido de ajuda... lindo, adorei, como sempre nos brinda com belos textos.

Erika disse...

menina, eu ouvi sua voz no blog do Oscar.
MARAVILHOSAAAAA

linda demais

beijos

Edson Marques disse...

"em que lugar de ti eu me perdi?"



Se mais palavras!



Exceto: "Abraços, flores, estrelas.."

Wagner disse...

parece letra de música...

muito show!

Van disse...

RAYOL: Querido... É sempre bom saber que vc gosta do que eu escrevo. Adoro você! Beijuca

ERIKA: Muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito, muito obrigada! Seja bem-vinda à minha VAN FIlosofia! Espero que volte outras vezes. Beijuca

EDSON: Poeta das estrelas... Uma honra receber suas palavras. Hoje é teu dia e eu é que ganhei um presente! ;)

WAG: E não é que parece mesmo? Quem sabe eu não componho algo pra essa letra.... Tô começando a gravar o novo disco. Vou registrar essa idéia e ver se a MUSA, a inspiração , me dá alguma melodia de presente! ;) Bom te "ver" por aqui. Beijuca

Sandra Leite disse...

Obrigada pela sua vista, Van.
Lindo texto.
Tanto me vi!
Quem sabe foi no bailar da valsa que te perdeu?
Mas aguarde...o bailar não acabou!
beijos,

Sandra

Priscilla Santos disse...

van, mesmo de olhos fechados, já sabia tudo sobre a queda do meteorito. mas agora me perco com esse achar-esconder.
está interessante, qual o próximo lugar?

obrigada pelos constantes comentários, principalmente os elogios. me pouparam meses de terapia.

beijos
fique bem

Van disse...

SANDRA: Bem-vinda querida! Você tem razão. "THE SHOW MUST GO ON!"... Nada acabou. As coisas sempre estão re-começando! Venha sempre!
Beijuca

PRILL: O próximo lugar..... Só o meteorito sabe! Meteoritos são assim, geniosos e difíceis. Aparecem quando querem e onde querem. E eu - ai, de mim - só o busco e espero vê-lo denovo... Nem sempre o acho! Mas busco mesmo assim. Por dentro eu sou só vontade feita de estrelas e cadências. Sou boba mesmo!!!!
Quanto aos elogios. Eu não costumo elogiar à toa. Se elogio é porque me toca e eu gosto e eu admiro. E eu sou assim: quando gosto eu demonstro, incentivo e alimento.
Beijuca

André L. Soares disse...

Boa tarde! Excelente poema. Aliás, não apenas esse. O blog todo é de muito bom gosto e os textos são ótimos. Por enquanto li somente alguns posts, como faço sempre na primeira vez que visito um blog. Excelentes mesmo! Depois voltarei para ler mais. Estou dando um ‘passeio geral’ pelos blogs relacionados à literatura, principalmente poesia e prosa. Gostei muito do seu blog. Vou adicioná-lo ao meu blog, bem como favoritá-lo no ‘blogblogs’, para que possa visitá-lo mais vezes. Quando puder, visite também meu blog, no endereço: [ http://poemasdeandreluis.blogspot.com ]. Sinta-se à vontade... a casa é sua,... e, gostando,... por favor, também adicione meu blog e ao seu ‘blogblogs’, ‘techinorati’ etc. Vamos tentar ampliar a rede de intercâmbio artístico-cultural, influenciando-nos e aprendendo mutuamente. Grande abraço!

Sir DoRego disse...

que legal...esse escrito...ainda mais a frase final...é extremamente sonora...em que lugar de ti eu me perdi...voce é realmente honesta em seus escritos por isso eles sempre são tão inspiradores ...é um alento passar por aqui...sempre..

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari