O QUE SE FOI É ..............SIDO!

Fim-Lândia / Ontem / Mês passado / Mil novecentos e qualquer coisa...

E de tudo o que fomos, restou o nada, o vazio, o abismo. Se eu soubesse antes que tua passagem por mim seria um abismo tão grande eu teria usado minhas proteções e meus pára-quedas. Você deixou um abismo em mim. Você fez de mim um abismo. Enterrou a minha Fênix* na escuridão. Perder-te me fez morrer um pouco, diariamente. Encontrar-te me fez envelhecer um ano a cada dia. Quero agradecer-te pela falta de palavras e consideração. Quero agradecer-te pela pedra que me deu em troca das flores que joguei aos teus pés. Hoje eu a ostento (a pedra) no peito, bruta e brutal. Agradeço-te pela frieza, por me jogar fora feito coisa, por ter me feito assim tão descartável. Obrigada por me fazer vazia, por me arrancar os sonhos e o sorriso. Obrigada pelo nada que me tornou. Obrigada por tanta música simplesmente ter virado esse silêncio ensurdecedor. Nas tuas mãos foi assim. Eis a tua obra genial!!! Eu me coloquei inteira em suas mãos. Em vão! Você, assassino cruel, assassinou meu coração. Partiu o meu amor em mil pedaços. Deixou os cacos pra que meus pés pisassem sozinhos... E sumiu! Arremessou-me lá do alto do abismo que tu eras. Eu, indefesa, caí na sua armadilha de inconstâncias. O vazio que você me deu dói um pouco, todos os dias. Obrigada por isso! Por dentro de mim não há nada. Você destruiu. E não se contentou em me fazer chorar uma vez. Teu requinte foi além disso. Por tua causa, algo em mim morreu. Perdi um pouco do meu coração. Por tua causa eu me fechei, me tranquei. Sou calabouço. Nunca mais serei tão leve. Nunca mais serei tão viva. Obrigada!

Ponto Final - Van

*Eu disse FÊNIX!
..............
Get this widget | Share | Track details
Armadilha - Finis AfricÆ

*AVISOS: Todos os museus estão fechados para manutenção. Também as escavações em áreas restritas estão suspensas até liberação da proprietária.

12 MIL RECADINHOS:

Osc@r Luiz disse...

Nossa, Van...
Quanta clausura.
A vida é um repensar.
Você disse "Fênix" e aí pode estar a solução.
Não imagino que alguém pudesse fazer isso intencionalmente a outra pessoa, ainda mais se fosse você.
Se é só uma crônica, tudo bem. Se aconteceu alguma coisa com você, querida, não se deixe abater. Quem sabe nem é o que pensou... Sei lá.
Dá uma passada lá em casa pra ouvir Police, fala de Sicronia.
Beijo!
Fica bem, querida!

Van disse...

OSCAR: Um dia isso foi verdade... Hoje não passa de uma crônica. Triste, que deixou alguns riscos no diamante, mas uma crônica.
Hoje encontrei a minha fênix! Renasci!
Beijos querido!
Fica bem tb!

Meire disse...

Van, vc é de Ribeirao Preto?

Van disse...

MEIRE: Sou sim, querida!!!! Conhece minha terra???? :D Beijuca!

DM disse...

Todo o tipo de sofrimento, por pior que seja conduz a um crescimento interior Você falou FÊNIX, aquele que renasceu das cinzas ? Viu ? Só corrobora o que eu falei ....

O post está 10, no more comments ... Minha poeta preferida!!!

Beijos

Neno Baggo disse...

Oi, lembra-se de mim?

Silêncio de Chumbo disse...

cada minuto é uma chance de virar a mesa....
não desanimar é a essência pra continuar forte.... =)

Van disse...

DM: Você como sempre um amor comigo! Vou ficar cada vez mais metida desse jeito! hehehe - E claro! Eu SEMPRE renasço! Tenho uma capacidade enorme de regeneração. Dói, mas sobrevivo. Te adoro, querida!
Beijuca

NENO: Não me lembro..... Ainda! Mas vou me lembrar assim que vc se identificar melhor. (por e-mail, please)

SILÊNCIO: Não desanimo! E a minha força maior vem da música e das poesias. As desilusões são ótimas musas........ hehehe
Beijuca

Leticia disse...

Faço minhas as palavras do gênio Cartola:"Ouça bem, amor o mundo é um moinho,vai triturar teus sonhos tão mesquinhos;vai reduzir as ilusões a pó
Perta atençao querida, em cada amor tu herdarás só o cinismo..."
Seu blog é um primor e sua voz tá me conquistando Van, dias melhores pra vc.

Juℓi Ribeiro disse...

Van:

Muita coragem,
força e talento
para escrever
uma crônica destas.
Você é poderosa menina!
Parabéns!
Adorei!
Beijo.*Juli*

Ricardo Rayol disse...

barbaridade, isso que eu chamo de espancar... pena do objeto degradado.

Van disse...

LETÍCIA: Querida, você é uma graça!
Já estou bem! Já estou renascida...
Essa música do Cartola é um primor!
Ainda mais quando se sabe da história por detrás das palavras e pra quem ele fez e porquê e tudo e tanto...)
Vc tem ótimo gosto!

JULI: É verdade, postar isso me exigiu um bocado de coragem. Muuuito obrigada, viu???? ;) Venha mais!

RAYOL: Não tenha pena! Espanquei, mas foi com poesias e palavras....
;) Saudades viu?
Beijuca

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari