SOLITUDE

O Tempo-Oco
Há uma certa hora do dia em que você sabe que é inevitável: vai anoitecer. Essas horas são piores aos domingos, quando tudo é mais quieto e você está só. Involuntariamente só. E tem medo de enlouquecer e há uma solidão incongruente e desesperadora à espreita, te olhando de esgueio lá de fora. E aqui dentro você encara o vazio. E o seco. Seria melhor se chovesse de uma vez.

Precipitações
Vem vindo uma tempestade! Abra as janelas e deixe-a entrar! Assim sou eu: Uma imensa janela aberta invadida pela tempestade. Um pouco de mim chove. Um pouco de mim se abre, aceita e deixa-se molhar. Outro tanto finge que é crepúsculo e sol. Um pouco de mim é perda. Outro tanto remói algumas palavras. E as cospe. E as despeja. E as chove.

Cantiga
Perder é assim: Uma cadeira vazia, um carvão congelado, um diamante roubado, um membro amputado, um desejo contido... Perder é como um barco isolado, os olhos fechados, as mãos amarradas. Perder é uma folha pisada, um nada, uma pausa na canção. Perder é solidão! Uma moeda antiga enfeitando a coleção. Uma obra rara trancada num porão. Perder é deixar-se esvaziar... É andar descalço por sobre cacos, é saltar no vazio. Perder é como voltar pra dentro. Um buraco no tempo. Um estilhaço na alma. Um casarão abandonado. Um piano quebrado. Um disco arranhado repetindo eternamente o mesmo refrão... Hoje eu sou silêncio e introspecção. Um balão solto no ar, me deixando levar. Uma pedra no leito de um rio, me deixando gastar. Um pingente quebrado. Um coração partido. Um navio naufragado, saqueado em alto mar. Um tic-tac embotado. Um cuco engasgado. Um cuco engasgado. Um cuco engasgado. Um cuco engasg...

Ciranda
Viver é cíclico!

Por: Van Luchiari - Se for copiar, cite a fonte.
Foto - "Starry Night" - Pintura de Vincent Van Gogh

12 MIL RECADINHOS:

tina oiticica harris disse...

Olá:

Vim pela curiosidade para ver o quê uma jovem tão bonita poderia ter escrito.
Lembrei-me de Bergman e Beckett, A hora do lobo e Esperando por Godot.

Erika disse...

Querida,

A intensidade que escorre por estas página é palpável.
Ando precisando de chuva, de gotas grossas, ventos pesados.

Seus textos me deram isso.

Beijos . ótimo dia

Edson Marques disse...

VAN,


quase me reduzi ao infinito, vivendo esses teus textos cíclicos..


Abraços, flores, estrelas.



.

Thiago disse...

Nossa linda, adorei! Principalmente a parte"se for copiar cite a fonte" kkkkk
Perder pra mim é um teste. Parece que Deus testa quanta santa paciência vc tem, quando tira algo de vc.
Sempre te achei uma tempestade de emoções, pensamentos, palavras, anseios... vc é uma tempestade singela de muitas sensações diferentes, aquilo que eu te disse uma vez, vc é intensa, como uma tempestade.
Sobre a solidão, tem horas em que nem ela quer conversa. às vezes a solidão tá melhor que a gente...

Fernanda Passos disse...

Van, nenhuma vinda aqui é em vão. Vc é muito boa menina. Esses textos estão maravilhosos. Perdi-me dentro deles.
Bjs.

Osc@r Luiz disse...

Vim acabar com a solitude e agradecer pelo seu carinho no dia do biólogo.
Obrigado Van, por se lembrar de mim.
Um beijo.

Leticia disse...

Ah delícia ler teus textos.
"Perder é mãos amarradas..."
Esse não poder fazer nada me mata.
Sabe o que tocou na minha mente lendo esse texto?!"o vento" SE COMPLEMENTAM...BJKS

Flávia disse...

Vc me deixou com o coração na mão. Coisa mais linda, Van. Tão linda quanto essa vida cíclica de tempestades, precipitações, cantigas...

Beijos, janela aberta invadida pela tempestade...

DM disse...

Nossa textos tão atuais e autênticos, me identifiquei com todos, e alguns momentos ...

Já disse aqui e vou reptir: Só você mesmo, conseque traduzir em poesia esses singulares momentos de todas nós ....


beijucas

* Tatá * - Taís Basso disse...

Van, você escreve tudo o que eu tenho vontade. Me sinto presente em muitos trechos...é a arte da vida. Em alguns momentos me sinto tempestade, em outros furacão, alguns outros brisa leve, em outros vazia...e assim a vida acontece.

Como a canção viver é arte, é ofício, só que exige cuidado.

Beijão pra tu.

Ricardo Rayol disse...

Gostei demais do tempo oco.

Sir DoRego disse...

ciclos vem ciclos vão...vou como um ciclo..e volto ciclicamente...sempre...volto...
saudações sinceras...

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari