AS ESFINGES, OS SONHOS, OS SERES... HABITANTES DE MIM...

"Are you lost or incomplete?
Do you feel like a puzzle, you can't find your missing piece?" (coldplay)

Sou em pedaços...
Uma parte em mim é feita de lembranças, de memórias, de infância. De correr na rua, de pendurar-se em árvores, de primeiros beijos e descobertas. De brincadeiras e risadas. De festas animadas no enorme casarão, de mesa cheia, de reuniões de boêmios e músicos, de cores exóticas e lagartos e borboletas no quintal. De família e sorriso. De carpete roxo, tapetes e quadros raros e um quê de glamour pairando sobre tudo.
Uma parte de mim guarda as desilusões, os desgostos, as lágrimas derramadas, os pedestais quebrados, as quedas. Essa parte carrega todas as dores, as feridas, as ferrugens, os espinhos, os nãos. Aqui estão todos os amores não-correspondidos, os desejos amputados, os desprezos sentidos, os amores perdidos (por descuido ou por destino). Os acidentes fatais, as perdas e os corações partidos. Essa parte é uma parte que dói.
Outra parte em mim traz tudo aquilo que cura. Remédios, sprays, unguentos, massagens e doses inteiras de alívio. Os amigos, as tardes em boa companhia, os ombros oferecidos, as cartas de amor, os encontros, os reencontros. Aqui estão todos os abraços, todos os beijos que dei ou que me deram. As pessoas que passaram por mim. As que ficaram e as que eu ainda estou descobrindo. Aqui eu guardo todos os presentes. As mãos estendidas, as acolhidas e os abrigos.
Tenho uma parte banhada em erotismo. Que encerra todos os fluídos, as umidades, os banhos e os derramamentos. Nessa parte estão todos os desejos do corpo, as minhas entradas e orifícios... A minha nudez e a minha entrega. As vontades satisfeitas e as que ainda saciarei. As línguas, os dedos, os membros que me penetram e invadem. Ficam aqui as delícias, os sabores e prazeres, as degustações, os orgasmos, as gulas, o corpo desvendado e a sedução.
Há uma parte onde vivem os sonhos. As fantasias, os devaneios, o futuro. Uma parte que idealiza e imagina. Uma parte que cria e rabisca e se movimenta com gestos suaves. Aqui ficam o meu imaginário e os truques. As minhas magias e meus jogos. As ilusões e o fantástico. Aqui ficam as criações e a inspiração. Aqui vivem todos os meus seres imaginários. Os príncipes e os sapos que eu criei. Essa parte é curiosa, questionadora e inquieta!
Uma parte minha é feita de luta, de garra e de força. Essa é galgada em terra firme e insistente que não se abate, que não cede e não seca. Aqui ficam a persistência e a teimosia. O facão que desbrava as florestas densas e abre os caminhos. Aqui estão a coragem, as armas e os escudos. Nessa parte ficam os meus aríetes (os que quebram muralhas e vencem barreiras).
Uma parte de mim é mistério. Esfinge com mil perguntas. Encantamentos e segredos. Magia! Aqui fica tudo o que é oculto em mim, guardado com chaves pesadas. Minha Caixa de Pandora. Meus íntimos mais secretos. Meus segredos mais profundos. É preciso mergulhar aqui com cuidado. Arriscar-se a perder-se. Ou a me encontrar.
Uma parte é Música. E é voz. Que canta pra não morrer. Que canta pra não chorar. É essa parte que me mantém viva, que me dá oxigênio, me dá de beber e comer. Essa parte é a que me fundiu. Essa parte é a que tornou todas as outras possíveis.
Há outra parte que não sei. Que não conheço e não decifro. Um pedaço ainda não vivido. A palavra que ainda não escrevi ou proferi. Essa parte é aquela que eu busco diariamente. O meu desconhecido que me chama e grita e exige que eu me renove e recomece... diariamente.
São muitas as partes e os seres que me habitam. Formam uma multidão de pequenos pedaços de mim. Que saltam à minha frente e dançam uma dança misteriosa e completa de incompletudes.
Sou o meu próprio oráculo, quebra-cabeças em moto-contínuo, caleidoscópio do destino. Sou a minha própria esfinge. Enigma de mim mesma. Decifra-me ou........

Por Van Luchiari ©

20 MIL RECADINHOS:

Adao Brqaga disse...

Essa outra parte que você não sabe, e não vivido sou EU!!! tenha certeza disso!!1
rs rs

Um cheiro querida...

Erika disse...

muitas em uma só... escorrem pelos seus olhos, querida.

beijos

Leticia disse...

A que delícia encontrar alguém que não teme ser uma só...andava desiludida.
Bjks querida!

Allmirante disse...

Vanessa,
O estilo sempre é agradável; o motivo é o mais nobre;o desenrolar é harmônico, progressivo, mas fala a verdade: podes controlar todos teus seres, alguns antagônicos, ou deixa que eles se digladiarem, até te estraçalhar? Um pouco para cada um, e todos ficam contentes?
Acho que não são partes, são continuações repartidas.
Good Evening

Veridiana Serpa disse...

Van não conhecia a sua voz, amei!!! escutei lá no Oscar Luiz.. bjs e um ótimo final de semana ...

Osc@r Luiz disse...

"Por que metade de mim é amor, e a outra metade... também!"

Querida, muito obrigado pelas suas palavras de carinho lá em casa.
Você é quem está abrilhantando a festa no ambiente principal, e faz parte da festa mais do que qualquer outra pessoa.
Claro que recebi sua mensagem. Dá uma procurada aí nas suas coisas que vai encontrar um agradecimento em tempo...
Muito obrigado por tudo.
Por existir, principalmente.
Um beijão pra você e o meu sincero agradecimento por tudo que me trouxe e continua me trazendo de alegrias desde que te conheci.

Anônimo disse...

Que linda!
Posso te devorar?
Me permite intimidade?
Te amodoro boneca!
Bjussssss da Paola.

Edson Marques disse...

Van,



Mas sinto que tuas partes são todas inteiras!



Abraços, flores, estrelas..

Flavinha disse...

Esfinge linda... tem um presente pra vc lá em casa.

Adoro-te... e, quanto ao tempo escasso, don't worry. Seu lugar é sempre o seu lugar!

Besos!

Sandra Leite disse...

Van

Como adoro suas palavras encantadas!!!
E acabei de vir da festa do Oscar...que voz é essa????
Hã?!?!
Sem noção......

bjs

Dom disse...

A parte que é "mistério" e a que está "banhada em erotismo" estão expressas em seu olhar verde - é o que me parece.

Mila disse...

Van....
Acho incrivel como vc consegue por em palavras o que tem por dentro de forma tão clara, coerente... é como um manual que vc oferta a quem te le... Sensacional isso... eu me perco entre os meus muitos eus e suas manifestações não anunciadas...
Beijos Mila

Natália Nunes disse...

Oi, Van!

Eu tive que vir aqui agradecer a sua visita ao meu blog e acabei gostando muito do que encontrei!

Seu texto é muito bom e descreve bem um Eu universal, multipartido, multisentido.
:)


Beijos!

Cristiane Martins disse...

Lindona, passei pra te deixar um oizinho...
Saudades :)

Magui disse...

O texto ficou ótimo.Fico admirada da paciência que vc teve em desmembrar-se a vc mesma.

Fernanda Passos disse...

Tu és o Dédalo Van! E com olhos de medusa.....
;)
Lindo gatona.
Bjsssssssssssss

a calma alma má disse...

Adorei o mosaico de Van.
Tô ficando viciada em vir aqui menina!!!
A forma como você vai se expondo me deixa embasbacada, admiro cada vez mais sua coragem e descurbro que cada post tem mais talento e inteligência.
Tô fã!
Beijo beijo.

nana' hayne disse...

patchwork Van,

pedacinhos encaixados formando um todo...
gosto deste colorido.

bjs

DM disse...

Gente Van ! Da onde essa inspiração toda hem ? Sabe, que coincidência ou não temos pensamentos parecidos sobre tudo ... Esse teu último ensaio, aliás decifra todas as nunaces comuns a muitos seres humanos, sensíveis como nós !!!

Parabéns primor de texto, que diz tudo em poucas ou muitas palavras !!!

Adorei!

Nil Brito disse...

Van, que texto fantástico! Escrevi um hoje que vai nessa linha. Dei graças a Deus de não ter lido o seu antes, senão, não teria coragem de postar. Parabéns, mulher!

abs

nil

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari