O TEU OUTRO MUNDO!

É um outro mundo esse em que vives. Um mundo distante e etéreo que eu não posso alcançar. Chegar até ti é transpor um labirinto de teias invisíveis. Eu te vejo através dos vidros embaçados do espaço e do tempo. Eu te vejo e te sinto. Mas nunca o posso tocar, embora minhas mãos sejam tuas. Eu jamais o terei.
É um outro mundo esse em que estás. Esse que meu coração deseja tão irremediavelmente. Nesse outro universo em que habitas eu não posso entrar. É um lugar onde nunca poderei estar.
Eu quase sofro. Eu quase choro. Eu quase grito. Eu quase amo. Eu quase gozo (Não! eu não sou feita de quases...!). O outro mundo em que tu vives é de mim tão distante quanto as geleiras do fim do mundo, quanto o começo do arco-íris. Você mora num pedaço vazio em mim. Um espaço de instrumentos ocos, onde vivem todos os sons.... Um lugar de ecos e eternas perguntas sem resposta.
Eu te quero. Eu te desejo. Eu te percorro com os dedos da ilusão e da fantasia. Eu te exploro com as mãos da imaginação. Eu te molho com a língua do meu sonhar.
Sim! Eu te sonho. Porque esse é o único jeito de invadir o teu mundo de tramas intrínsecas e complicadas. Em meu sonho eu tenho tudo o que eu quero e preciso. Em sonho é você que está ao meu lado. E há sempre música. E há sempre um suspiro e um respirar constante de vida. Você é vida. Vida que entra e sai e percorre meu corpo num suave elevar-se erótico e pulsante.....
Sim! É um outro mundo esse em que vives. Sem espaço pra mim. Eu, pra ti, sou nada. E ocupo o lugar do espaço entre as coisas. Onde mora o nada dentro de ti... É ali que eu adormeço. É ali que eu te acordo com voz sussurrada de alma. É no espaço entre o teu coração e o meu que eu moro. É no espaço entre o passado e o irreal que eu habito. Entre o meu sonho de te ter e o teu sonho de se perder (em mim).

Você, pra mim é um universo paralelo preso com as correntes pesadas da realidade. Você pra mim, meu amor, é um outro mundo! E mesmo assim é todo ele. É todo o meu mundo! Paralelamente a mim e a ti, eu existo e te desejo.

Que o teu universo - em algum ponto do tempo e da história - encontre o meu!

Originalmente escrito e postado por Van Luchiari © no dia 28 de maio de 2007

14 MIL RECADINHOS:

Anônimo disse...

Eu quero o seu mundo pra mim.

ALL disse...

Ops, que destino cruel. Ao mesmo tempo, doce-mel. Deixa prazeiro devaneio, por sutil anseio.
Gostei do toque, como sempre, pontiagudo, marcante.
La Nave Va, cherry. Com ela, todos nós.

Paulo Fernando disse...

Quando queremos conquistar outros mundos damos um jeito. Então, mãos à obra, oras! rsrs

Bjos, minha querida!

Paulo Fernando disse...

Quando queremos conquistar outros mundos damos um jeito. Então, mãos à obra, oras! rsrs

Bjos, minha querida!

Léo disse...

Ótimo texto, lindo texto,...
Como eu amo esse intercâmbio de mundos, é o que me move, e me faz acordar dia após dia.

No post anterior não posso deixar de comentar um detalhe, eu amo Leminski...

Beijo enorme pra ti...

Antonio Ximenes disse...

Van.

Eu espero um dia encontrar um portal... dentro de um guarda-roupa... gruta ou caverna... que me transporte ao teu mundo.

Encontrar o jardim secreto... onde possamos juntos treinar a arte milenar do beijo e do toque... no encontro íntimo da pele com a ternura.

Moça.

Você está levando esse pobre poeta a loucura...

... e o pobre poeta está gostando disso.

Beijos fortes e abraços sem a sombra de qualquer pudor.

Thiago disse...

sortudo aquele que é chamado de outro mundo dessa forma... meus parabéns a este sortudo... ^_^
bjos linda

Mila disse...

Como vc escreve bem... caraca...
Nem tem o que falar... perfeito!!!
Beijos Mila

Tatá disse...

Esse seu universo é simplesmente o MÁXIMO.
Ler você é isso: encher a alma de encanto, magia e brilho.
Me paraliso aqui...

Beijos, dear
You're one of the most fantastic people I know!!!

Nil Brito disse...

Nós não somos reais. Real é o que acontece conosco!

bjs irreais do

nil

Adão Flehr disse...

Van,
Dste desejo de realizar-se, de consumir-se, de refletir-se no outro é feito as grandes paixões e os grandes textos.
E o seu é ímpar. Adorei.

Bom chegar aqui e ler tanta coisa inspirada!
Estou meio afastado ainda, mas é por um bommmm motivo. (a filhota!!!)

Beijos, saudades!

Flavinha disse...

Van...

ultimamente você tem escrito coisas que tem me passado pelo espírito e que mal tenho coragem de pensar...

Mas aí chego aqui e encontro as minhas emoções verbalizadas, e me perco no turbilhão que é feito da mistura delas e das suas palavras.

E isso é um deleite, Van...

Beijos!

Ricardo Rayol disse...

isso de quases é de deixar um doente.

Fernanda Passos disse...

Caramba Van! Se esse moço ler esse texto, n tenho nenhuma dúvida de que teu mundo encontrará o dele, ou vice-versa.
Fantástico texto. Tu é boa com as palavras lindona.
Beijo grande.

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari