HOME IS WHERE THE HEART IS !

UPDATE - Quarta,28 de novembro
Estou voltando aos poucos... Desculpem-me pelo sumiço. Foi necessário e vital, mas não me esqueci de vocês em momento algum. Os comentários de todos foram respondidos (até os dos posts mais antigos)! Obrigada aos que não se esqueceram de mim mesmo durante minha ausência! Obrigada a todos que manifestaram seu carinho e preocupação por e-mail. Enfim... O meu amor a todos! Sempre!

Quando é que uma casa deixa de ser apenas uma casa e torna-se verdadeiramente um lar?
________________________________________________________

" There's no place like HOME! "

Eu perdi.
Perdi a casa. Perdi as paredes, as trancas, as torneiras, as plantas. Os vasos, a terra, o quintal. Perdi os quadros, as goteiras, as infiltrações que desenhavam coisas no meu teto. Perdi. Perdi o teto, os 'spots', os tacos, o chão!
Perdi o Miró que animava os bichos, os dias e a noites gris. Perdi a paisagem conhecida, os pássaros, as maritacas que me acordavam pela manhã com sua gritaria quase histérica, os beija-flores que invadiam minha janela, atrevidos. Perdi o telhado e as visitas noturnas dos gatos sorrateiros e pretendentes da minha Wicca.
Perdi a grama que eu plantei. Perdi a piscina, o varal esticado, os insetos, as jabuticabas, os pés de café, o cheiro da murta florida, a laranjeira doce e delicada, a mangueira que nasceu do improvável, a amoreira carregada e doce que me deliciava a língua e excitava os sentidos.
Perdi. Perdi o piso branco e azul-claro, a banheira de hidromassagem relaxante que tantas vezes me recebeu, acolheu e limpou minhas aflições e minhas dores, a claridade pela janela e as noites de solitude.
Perdi as portas, os batentes, o carpete, as cores que eu pintei e escolhi. Perdi as prateleiras, os espelhos, os muros, o portão defeituoso e problemático.
Perdi o jardim da frente, a porta de ferro, o pinheiro que balançava e metia medo quando tomava vida nas tempestades de ventos mais fortes. Perdi também as tempestades entrando pela minha janela. Perdi as flores.....
Perdi as sensações de aconchego, a água, a imensa ducha no quintal onde me banhava nua em noites estreladas. Perdi o céu que eu tinha dali.
(Descobrir outro dia, outro céu!)
Perdi as formigas intrusas, perdi as esquinas e os vizinhos. Perdi os barulhos conhecidos, os sons familiares, a intimidade e a privacidade. Perdi os ventos que me entravam. O lugar onde existi. O lugar que eu fiz pra mim. Perdi o silêncio.
Perdi o estúdio, os vidros, o aquário, os microfones, os instrumentos, os armários e os vitrais. A parede de madeira e lã-de-vidro e a outra parede roxa forrada de discos de vinil. Perdi o lugar onde criava e cantava minhas músicas. O canto encantado da casa onde a música vivia e me chamava pra gravar.
Perdi os projetos, a inspiração, a fechadura, as chaves, o sonho......
Perdi o ar, a escada, os granitos, as tomadas, a antena, o rodapé, as grades. Perdi a cozinha e sala.
Perdi o lugar pra receber os amigos, as velas acesas na varanda em dia de festa, as tochas nas árvores crepitando seu fogo perfeito, convidativas e quentes, a cortina de tranças coloridas, inacabada.
Perdi meu espaço, o tempo, a vontade, os sorrisos, a paz.
Perdi os cantos, os lugares, os vãos, os espaços embaixo da escada e ali atrás. Perdi o fogão à lenha que nunca usei. Perdi as imperfeições da calçada. Perdi a placa com o nome da rua, o endereço da casa e o número do CEP decorado. Perdi os relógios, as chaves, os trincos. Perdi os cheiros e o eco que soavam por entre tudo.
Perdi todas as coisas que me habitavam. Eu não moro mais ali. Eu não moro mais em mim. Não sou mais quem eu era ou fui. Eu me mudei de mim mesma. Eu não tenho mais lugar. Minha alma e meu coração ainda não chegaram em mim. Estão em algum lugar, no meio do caminho entre o que ficou pra trás e onde estou agora. O corpo está. O resto viaja mais lento....
As coisas que eu planejei estão perdidas num limbo qualquer que eu desconheço. Tudo está pela metade. Tentando ser completo. Tentando chegar. Ser uma coisa só. Perdi o chão, o teto, as paredes e os sentimentos que existem dentro deles todos.
Sou uma errante dentro de mim mesma. Pés e mãos inseguros tateando um novo (e desconhecido) caminho. Alma anestesiada e partida, buscando desesperadamente um sonho novo. Um novo lar. Não por fora. Mas por dentro.
(................ Em tudo há uma pausa. Paralisia! ................)
Essa noite tenho que trabalhar, tomar Florais de duas em duas horas e sorrir para todos até o amanhecer, enquanto tento sublimar a tristeza pra algum buraco negro em mim.
("Começar denovo e contar comigo. Vai valer a pena ter amanhecido...")
Lá fora, um temporal se aproxima. Vai chover.
Aqui dentro.... Já faz tempo.... tudo está inundado....

Fim.
" The End "
__________________________________________________________________
JUKEBOX
Get this widget | Track details | eSnips Social DNA
// Eu perco o chão, eu não acho as palavras / Eu ando tão triste, eu ando pela sala / Eu perco a hora, eu chego no fim / Eu deixo a porta aberta / Eu não moro mais em mim / Eu perco as chaves de casa / Eu perco o freio / Estou em milhares de cacos, eu estou ao meio / Onde será que você está agora? //

29 MIL RECADINHOS:

Ricardo Rayol disse...

Mas não perdeu a você mesma.

Erika disse...

Eu gêmea, what's up?

Beijos

Tatá disse...

Caio escreveu isso e desejo pra você: "Te desejo uma fé enorme, em qualquer coisa, não importa o quê, como aquela fé que a gente teve um dia, me deseja também uma coisa bem bonita, uma coisa qualquer maravilhosa, que me faça acreditar em tudo de novo, que nos faça acreditar em tudo outra vez."
Hoje, sem palavras...só desejos.

Beijos, amore

Mestre Splinter disse...

Estás precisando ouvir uma canção bonita... de esperança, não uma triste. Nada contra Adriana Calcanhoto, em absoluto, mas experimenta essa:

http://rapidshare.com/files/72091153/01_Hoy_Toca_Ser_Feliz.mp3.html

ou essa:
http://rapidshare.com/files/72092617/01_mago_de_oz-la_posada_de_los_muertos-amrc.mp3.html

ou essa:
http://rapidshare.com/files/72093281/10_No_Queda_Sino_Batirnos.mp3.html

ou essa outra, hehe:
http://rapidshare.com/files/72093797/05_Deja_De_Llorar__Y_Vuelvete_A_Lenv.mp3.html

...tá, só um videozinho p'ra encerrar:
http://br.youtube.com/watch?v=Iy68MUIVMPc
...uns crooners inspirados interpretando um tema do grupo Almafuerte...



...eu nunca estou triste(bueno, qüase...), pois qüando não estou passando assim muito bem, fico feliz e agradeço pela privilégio de poder ouvir uma bela canção...isso é mágica, e sei que me acreditas...

´´Descobrir outro dia, outro céu!´´

...Ele está lá, sempre, por trás das nuvens do temporal...


´´Ahora te toca vivir
ya habrá tiempo de morir
hazte amigo de la adversidad
o nunca serás feliz...

Y algún día verás
que la vida es muy corta para llorar
se tú mismo, eso nunca nadie
te lo podrá quitar.´´

''El Espíritu del Bosque'', Txus Di Fellatio.

...Teu lar tu faz aonde tu ires, e eu sei que muitas vezes nosso desejo é ficar, por perto das paredes onde escrevemos nossos nomes... mas dá uma esperadinha, respira e ouve uma melodia, busca um rasgo de sol entre a tormenta, que com certeza teu coração te alcança no caminho!

Paula Calixto disse...

Mas não perdeu a capacidade de [re]começar! (;

Para as perdas aprisionarem alguém, é preciso esse alguém está preso em si mesmo, em primícia.

Loves is Free!!!

Beijos.

Vieira Calado disse...

Olá, bom dia!
Deixei um prémio para você no meu blog de poesia.
Cumprimentos

Flavinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flavinha disse...

Van, querida minha:

As tristezas fazem parte. Doem, sangram, escarificam, mas fazem parte. A vida é feita de ciclos e contrapontos. E esses alimentam as nossas forças, mesmo quando parecem miná-las.

Aproveite suas pausas e viva seu momento de recolhimento. E verá que às vezes as perdas podem ser ganhos...

Beijos, moça.

DM disse...

Ai Van, a gente nunca escapa de dias assim, em que pareçe que se perdeu tudo, mas é só um dia, e tristeza passa !!!

Triste, mas póetico ... Aliás esse estado de espírito a tristeza, é mais do que poético, sofrido, mas inspirador !!!

Beijos linda!

Menina da Imprensa disse...

Isso me fez pensar sobre nulidade, no quanto ela pode ser "boa"... Quer dizer, se não for boa, pelo menos consolo porque a obviedade de só se perder aquilo que se tem é sinônimo de dor cheia de propriedade...
"Aqui dentro... Já faz tempo...tudo está inundado..." Acho que perda é isso mesmo, um sensível paradoxo... O lado de dentro da gente fica inundado de vazio né... Sei bem o que é isso...
Você sabe mesmo definir sensações hein menina... Kisses

Osc@r Luiz disse...

Van, você nunca perde.
É o mundo que perde você.
Tem um selinho de "Blogueiro Solidário", que é diferente do "Blog Solidário" lá em casa pra você.
Quem sabe ajuda a te trazer um pouco de alegria.
Se não der, rock and roll!
Beijo!
Saudades suas!

MUTUMUTUM disse...

A vida é assim... mas as vicissitudes nos ajudam a crescer e nos amadurecer. Há dias, tenho sentido tristezas por não conseguir um trampinho decente que me ajeitasse... mas sei q é uma fase... e vai passar; espero...

De qq forma, adorei o seu blog :) Reflexivo, inspirador, filosófico e poético... tudo o q se tem de bom num bom blog :)

Abraços o/

Van disse...

::::: RAYOL
Amore, sábias e importantes palavras.
Você tem toda razão! Como sempre!
Te adoro e obrigada por tudo!
Beijuca

::::: ERIKA
Ô minha linda... Passei por momentos difíceis. Mas estou voltando aos poucos, timidamente. Não suma! Já basta eu! Te adoro, gêmea!

::::: TATÁ
Que lindo isso que me escreveu!
Maravilhoso! E me ajudou muito. Li e reli mil vezes entre um momento ruim e outro. Fé! Fé me retorna!

Te vejo no sábado, então??!!!
Que boooom! Saudades!
Beijuca

::::: MESTRE
Impressionante como você sempre me faz sentir melhor! Teu comentário, assim como o da Tatá aí em cima me ajudou muito. Sim, querido! Música cura! Música salva! Obrigada por tudo. Mesmo, de coração!

Você é doce!
Beijucas

::::: PAULA
Recomeçar é diário!!!!
"Ah! Recomeçar!
Recomeçar como canções e epidemias.
Ah! Recomeçar como as colheitas
como a lua e a covardia.
Ah! Recomeçar como a paixão!
E o fogo! E o fogo!"
Beijuca, lindeza!

:::::VIEIRA
Uma baita honra um prêmio desses recebido pelas tuas mãos. Estou lisonjeada! Obrigada, querido!

::::: FLAVINHA
Sabe do que a vida é feita? De pessoas lindas como você, que com certeza são o tal "ganho" referido. Sim, minha querida. É preciso perder pra ganhar, eu sei. Pro novo vir, é preciso jogar algumas coisas fora. Renúncia é renovação.

E sabe do que mais?
Ainda bem que ganhei você como amiga!
Um dia poderei retribuir tanto carinho e doçura!

Te amo, moça.
Beijuca

::::: DM
Estou sempre com saudades de você!
Vc bem que podia estar mais pertinho!
Seria bom! Porque você é inspiradora tb!
Te adoro!
Beijuca

::::: MENINA
Ah, querida. Minha xará. Todos nós conhecemos e sabemos de cor o vazio e as inundações. Perder não é prerrogativa de ninguém, não é?
Como cantava Cazuza... "Todo mundo é parecido quando sente dor"...
Por isso é bom poder repartir isso ( a minha dor ) com quem tem sensibilidade pra ler.
Eu defino bem? Ou é você que sabe ouvir, interpretar e sentir parecido?
Sábia menina.....
Beijuca, querida.

::::: OSCAR
Muito obrigada pelo selo, querido.
Saudade também. Fica bem. Beijuca

::::: MUTUMUTUM
Antes de tudo, BEM-VINDO À MINHA VIDA e obrigada pelos elogios deliciosos e tão gentis!

É verdade: todos nós temos nossas frustrações, perdas, tristezas... Todos nós desejamos algo melhor pra nossa vida. E sim, tudo passa! "O tempo vence toda ilusão!" E toda dor também.

Tô torcendo pra tua tristeza ir embora também e pro teu melhor chegar logo!!!!
Peço desculpas por vc ter me encontrado numa fase tão tempestuosa.
Anyway, já adianto-te que sou amante das tempestades e dos raios. Deixo minhas janelas abertas pra que entrem todos eles. Tenho cá minha teimosia de ser Fênix. É só dar tempo que minhas asas voltam.

E quando eu voltar de vez (já estou voltando) será muito bom te ter por aqui!
Obrigada por me achar!
Não saia! Fique um pouco mais!
Beijucas

Adao Braga disse...

Van,
Cheguei hoje, ou seja, voltei hoje, e apenas hoje soube que voce também tinha ido. Então, depois, me inteiro sobre tudo!

Um cheiro querida!

Mário disse...

Van, fico feliz que esteja voltando, ainda que aos poucos. Bom fim de semana.

v.carlos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
v.carlos disse...

isso me parece se não me engano, as nuvens se movendo pelo vento do céu, e um tempo nublado refletindo no oceano, um estado emocional de novidade, receios e amos.


algo como se perder na imensidão do mundo, ciente que o lugar que habistas por dentro, se perdeu por fora.



mt bonito, vc escreve poesia com as letras, e isso me encanta.

já visualiso seu blog a um tempo, gosto mt do que vc escreve e é.


Parabéns
fica na Paz



boa blogagem

Paula Calixto disse...

Ei, lindeza! tem memeS lá no Maçã do Topo pra você!

Tem um que você precisa indicar mais 5 espaços e com direito a prêmio em cash pro vencedor da "brincadeira".

Pega lá assim que der, mas não demore muito porque tem prazo pra acabar o "lance". (;

Beijos, flor. Amo ler você! (:

Antonio Ximenes disse...

Van.

Não me resta dizer mais nada.

Talvez... eu diga o óbvio.

Volta logo !!!

Abração pra tu.

Van disse...

::::: ADÃO
Você é Sempre bem-vindo aqui, querido!
Sempre!
_______

::::: MARIO
Querido, obrigada! Sempre bom te receber aqui.
_______

::::: V.CARLOS
Obrigada pela visita! E que comentário maravilhoso! Profundo e reflexivo. Do jeito que eu gosto.
Bem... Espero que volte mais vezes. Vou adorar! Beijuca
_______

::::: PAULA
Lindona, passarei por lá ainda hoje! Tô em falta com os prêmios e memes, mas agora tô voltando ao blog e coloco tudo em dia!
Obrigada por lembrar-se de mim, viu amor?
Beijuca de maçã procê!
_______

::::: ANTÔNIO
Saudades, moço poeta! Beijuca

inutilia sapiens disse...

ei van!!!
agradeço as palavras sempre gentis...
claro que te mando as músicas.
poderia te add no msn?
assim fica mais fácil mandar, penso eu.
senão mando pelo e-mail mesmo!
cuide-se, apareça sempre, és essencial!
beijos.

Mila disse...

Van!!!!
Passa la no meu mundo que tem mimo pra vc... hehehehe
Beijos Mila

Nil Brito disse...

Feliz em saber que vc está "voltando". Eu também. Depois de quase duas semanas de ausência forçada. Meu dia-a-dia ainda está uma paulera, mas já está administrável (rs).


bjs saudosos

nil

eupatriciamesmo disse...

Vc pode perder o chão, mas não vai conseguir nunca 'perder as palavras'...
(aquela da Calcanhoto, sabe?)

beijomeu.

Ana Paula disse...

Às vezes, perder é bom, para nos reencontrarmos. Perdi tanto nessa minha vida. ME reencontrei!

Eu vou ver a Van live in Rio!!! Ê!

Beijos!

Sandra Leite disse...

Van

Engraçado que esses dias postei Drummond com "No meio do caminho". E descobri que além de querer tirar as pedras ou desviar delas, ainda mais importante é aprender com elas.
Que nesse momento você aprenda o quanto é amada e querida por todos...e todas las otras cositas...

besos

inutilia sapiens disse...

espero que você nunca perca as palavras...
lindas.
ps: vi sim, todos os comentários. =)
eu te add, obrigado por todas as palavras, me faz sorrir!
besos.

Mestre Splinter disse...

Copiei a tua ideia das ''Widgets''... já era p'ra ter me tocado antes, mas foi nesse teu post que me dei conta...acontece às vezes (como agora) postamos trabalhos desconhecidos da grande maioria, e era interessante que colocássemos algum som avulso p'ras pessoas conhecerem antes de baixarem ''no escuro'' os álbuns completos...

...Bueno, é isso: Valeu a idéia...Só não curti muito o desempenho deste player do Esnips, ele é meio...problemático, digamos... Muito mais rápido p'ra upar as músicas e p'ra executar é o Mp3Tube, com um player bem mais discreto, limpo, sem propagandas(acho que é isso que ''pesa'' no Esnips)... Vamos experimentar também o DivShare, que também gera um player pequeninho e elegante...

Taí a nossa dica, além do agradecimento... se souberes de algum outro server que ofereça os ''radinhos''(e que funcionem, hehe), a gente agradece...de novo!!!

Tchau! Tudo de bom aí p'ra ti!

Jesus Apócrifo disse...

Filha, um amigo, intercedeu a mim por você. Eu vim dizer-te: Estive sempre a seu lado!

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari