SO SORRY!


Happy Ending - Mika
( para ver o clip e a letra, clique AQUI )

Eu sinto muito!

Sinto muito por ter necessidades, por querer algumas coisas, por querer mais!
Sinto muito por estar sempre por perto, por permanecer ao teu lado. Eu sinto muito por não suportar a tua ausência, o teu silêncio, a tua falta.

Sinto muito por não ter te dado tudo o que eu podia. Porque não podia. Sinto muito por ter invadido o teu pensamento um dia, por ter te feito sorrir um dia, por ter te feito ouvir as coisas de modo diferente um dia, por ter te mostrado tantas coisas. Sinto muito!
Eu sinto muito por ter sido mais rápida no sentir e em tudo. Sinto muito por não poder controlar o tempo. Eu sinto muito por ser tão breve pra ti. Sinto muito por ter cantado pra você silenciosamente, com a minha voz mais profunda.
Sinto muito por ter ultrapassado alguns limites, por ter me machucado, por ter sangrado, por ter andado por sobre os teus cacos e os meus, por desejar tanto.
Sinto muito por ter dormido tarde, por não ter acordado antes, por não saber mudar todas as coisas.
Sinto muito por sempre deixar as minhas portas (e os meus poros) abertas pra você... Sinto muito por deixar-te tão cedo.
Eu sinto muito por ser tão fraca, tão presa, tão entregue... Por ser tão pouco e tão pouca! Sinto muito por nunca ter tocado em você. Sinto por não ter escrito uma história diferente. Sinto muito por ser como eu sou.
Sinto muito por ter quebrado as suas barreiras, as tuas cercas. Por ter derrubado as suas muralhas, invadido a tua fortaleza e a tua vida... Sinto muito por ter sido a luz na sua caverna, por ter dito algumas verdades
, por ter sentido o que senti.
Sinto muito pelo meu olhar pousado e atento. Sinto muito por ter me aberto inteira, por ter te deixado entrar tão dentro.
Sinto muito por querer cuidar de você. Sinto muito por não conseguir te esquecer, por pensar em ti. Sinto por tudo!
Sinto muito por doer! Por eu ser noite e você dia. Por eu ser a melodia que te embala, por eu ser o som que te invade.
Sinto muito por não saber de verdade quem é você. Por estar incompleta. Por estar sangrando. Por estar em pedaços... Sinto muito! Sinto muito por me despedir de coisas que nem sequer existem. Por querer não fugir. Por querer... Por querer!
Sinto muito por te perder um pouco a cada dia. Sinto muito por ser esquecida aos poucos. Por ser ignorada. Por ser assim tão insignificante. Sinto muito por ser nada!
Sinto muito por às vezes ser aflita e urgente. Sinto muito por ser assim tão presente, quando não há futuro e tudo é sempre passado.
Sinto muito pelos vôos e magias que eu te dei. Pelas cartas, pelos corações picotados. Pelas coisas que eu fui. Sinto muito por ser sua última prioridade.
Sinto muito por não ser sua outra chance. Por não ter as respostas. Por não ser quem você quer... Sinto muito!
Sinto muito por ir embora mesmo sem nunca ter estado de verdade! Sinto muito por todos os nãos e impossíveis. Por todas as horas que você desperdiçou comigo. Sinto muito!
Sinto por ter mergulhado tão fundo, por ter tido tantas impressões e sensações, por não ter me controlado, por não ter me trancado em mim mesma.
Sinto muito por ter entrado na sua vida
, por ter te dado meu perfume, por ter colocado minhas coisas todas nas tuas mãos inconstantes e imaturas.
Sinto muito pelo querer que mora em mim.
Sinto muito por ser simples, por ser transparente, por ser verdade, por estar na sua mão.
Sinto muito por isso. Sinto muito por ser só solidão!

Por Van Luchiari ₢

15 MIL RECADINHOS:

Nil Brito disse...

Van querida,

Você nunca será esquecida,
nem depressa, nem aos poucos.
Você nunca será ignorada.
Nem é tão insignificante,
muito menos é nada!

Não sei se você já pensou nisso,
ou se a sua avaliação sobre si
a impede de assim pensar ou agir.

Gostaria eu de reunir os seus textos. Ordená-los e enviar para grandes editoras. Com certeza, será publicado e fará um enorme sucesso! E, aí sim, você terá seu enorme talento reconhecido nacionalmente e, quem sabe, até internacionalmente. Fico lendo os comentários dos seus ilustres visitantes por aqui. É pouco ainda pelo tudo que você produz. Muito, muito pouco. Tenho contatos em algumas editoras, e poderia colaborar com você, já que você "está na minha mão". (rs) Pense nisso com carinho, e façamos dessa idéia um projeto!

bjks saudosas

nil

Rui Carlo disse...

Van
nunca és nada, se és muito
se és tudo
nunca és pouca
não ocupas espaços na mina vidamas o teu espaço
que te dei...

Gostei da idéia do Nil
vamos editar vc? um mutirão de amigos pela publicação de tuas obras

Nano Costa disse...

sinto, mas eu fiz o que pude....

bjos

Juliana Caribé disse...

Eu estou só solidão, também...

Beijos.

Mestre Splinter disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mestre Splinter disse...

...Instantaneamente ao que acabei de ler, pus p'ra ouvir ''Yo No Lo Haré'', do Hermética...

´´...míralos,
vienen atrás,
y nuestro amor ausente está
entorpeciendo su andar...

Acércate,
acompáñame,
busquemos sin mirar atrás,
es la última oportunidad!...´´

...me sinto desconfortavelmente identificado com estas tuas palavras, mais que das outras, desta vez... mudam os personagens, mas estamos destinados e repetir sempre os eternos enredos, somos clichês de nós mesmos...hehe, mas precisamos passar por estes p'ra conseguirmos o próximo papel... e saber que não somos os únicos é reconfortante, enfim... mesmo tendo de lamentar uma ou outra imprudência...



...hããã, se me perdoas a audácia, a proposta do señor Nil Brito é de se considerar... afinal, se te dispõe a publicar na rede p'ra que leiamos tuas palavras, por que não?...



...´´acercaté...´´ fica com Deus...

Juliana Stanzani. disse...

Sentir v.t. 1. Perceber por meio de qualquer órgão dos sentidos. 2. Experimentar (sensação física ou moral) (...) 7. Considerar, julgar. 8. Ter pesar 9. Reconhecer-se.

De tudo escancarado de você fica em mim o sentir. Muito belo.
Beijos.

Tatá disse...

Van,

Você me deixa embevecida com suas palavras. Realmente você faz a diferença, e como faz!
Com seus escritos sempre desnuda a alma, e mostra sempre o que temos que fazer, sentir, viver e buscar, e sentir mais ainda.
Já sinti muito de tudo o que disse, e dói, machuca, massacra, foge um pouco das coisas banais e a gente sente-se muito distante do desejado. Mas às vezes é bom sentir.
Agora, nesse momento tão delicado, o seu coração desabrocha em amor, e seus pensamentos e desejos afloram e faz com você tenha a virtude de escrever um texto brilhante, dotado de emoções e sentimentos. É exatamente aí que a vida muda de tom e sua música interior toca em DÓ maior!
E você só deveria sentir isso: "Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior..." (F.Anitelli)

Sempre feliz por ler você.
Zilhões de beijos

Van disse...

_______NIL_______
Eu topo! Vamos fazer esse projeto virar realidade, então.
Beijucas

_______RUI_______
Obrigada, querido.

_______NANO_______
Que bom vc por aqui denovo!
Beijuca

_______JULIANA_______
Uia! Tomara que essa nossa solitude se complete!
Bem-vinda querida! Beijucas

_______MESTRE_______
Meu querido, sábias palavras.
Lindas e profundas, como sempre!
E sim, eu topo a proposta do Nil.
E torço pra que minhas palavras melhorem tudo em volta!
Beijucas, moço.

_______JU_______
Olha a intimidade... hehehe
Lindo, querida!
Você é um amor!

_______TATÁ_______
Ai, muié! Cada dia se supera nesses comentários. Sempre me emociono com tuas palavras. Vc tb faz a diferença, luzinha!
;) Beijucas

Osc@r Luiz disse...

Van, querida,

Quem perde com a sua ausência e quem deve se lamentar e se desculpar não é você... é o mundo!
Beijo!

Fabricio Dolci disse...

AAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHH

Van disse...

_______OSCAR_______
Obrigada, Oz! Palavras gentis, como sempre!
Beijucas

_______FABRICIO_______
Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhh!!!!!!
Também, querido! Também!
Miss U.... So!
Beijucas infinitas!

Lord Broken Pottery disse...

Van, querida,
E eu sinto muito por ter ficado tanto tempo longe das coisas bonitas que você escreve.
Beijo saudoso

Van disse...

_______LORD_______
Lord, querido.... Quando você não vem, quem perde sou eu!!!! Muita saudade também! Adoro-te.
Beijucas

Lord Broken Pottery disse...

Van,
Você sabe que eu posso até demorar, mas nunca deixo de vir.
Grande beijo

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari