PUNHAL


Há um punhal dentro do teu nome.
Há uma faca dentro de cada uma das tuas mentiras, das tuas palavras.
Corte profundo. Dilacerante. Hemorragia.
Teu esquecer-me é uma agulha profunda. Sem anestesia.

Há um tiro em cada letra, em cada pausa, em cada ausência.
Teu desprezo é um canhão apontado. Demência.
Quem me dera ser cofre trancafiado.
Nunca ter entendido tudo errado.

Há um espinho enfincado em tudo o que eu te dei.
Há um ácido corroendo o que eu senti e amei.
Há um punhal dentro do teu existir, dentro do teu fugir.
Quem me dera ser pedra pra nunca mais sentir.

Atire! Atire!


Por Van Luchiari ©

11 MIL RECADINHOS:

Paulo R. Diesel disse...

Fiquei na dúvida se é por punhal ou se é por tiro, mas parece que o ferimento foi grave.
Nada que não tenha cura, não é Van?

Bj.

Rui Carlo disse...

Leste "Lucíola" a messalina que ama tanto e com tanto carinho seu amado que não consegue se dar a ele, porque ela quer dar a ele o que é mais especial que tem,e ele não merece meia Lúcia. Sim, acessei a todos e comentei, mas comentar em ti é algo que merece toda a minha sublimidade e reverência... por isso não te comentava, por isso não te falava tanto... não te mentia - fugia de mim, mas tô tão cheio de crises, que o ostracismo para quem realmente importa é o que mais faço... devo ter me julgado errado, devo ter agido da maneira errada, devo ter errado em fugir para não te envolver em minhas crises... grandes crises... não sou tão forte - sinto-me mais frágil que ponte feita com baralhos... não atirarei, nem fincarei punhais, já tens sofrido muito e me sinto morrendo rápido demais para permitir mais dores aos que ficam

David disse...

Só sei que dói bagarai essa bagaça toda.....

Ígor Andrade disse...

Mas a dor passa...

Leticia disse...

Dói amar sem amado .
Mas ainda é melhor do que ser pedra , pois não existiria esperança alguma de um dia haver recíproca.

Ricardo Rayol disse...

perfeitamente ácido

Flavinha disse...

Van,

No dia em que vc for pedra, as pedras serão transbordantes de sentimentos.

toda ferida, no fim das contas, cicatriza. Fica a memória do sofrimento. Mas todo sofrimento, no fim das contas, engrandece.

Beijo, amor imenso.

~ мillє disse...

A dor está tão intimamente
ligada ao amor. tsc, tsc!
é uma pena! não deveria ser
assim...

como sempre, adorei!
:*

DM disse...

Amiga, tava com saudades, mas sem tempo mesmos para visitar as preferidas ... Simplesmente matando saudades, de tudo e da belíssima voz, da amiga, é preciso mesmo CANTAR para não MORRER !!!

Beijocas !!!

Fernando disse...

Oi, Vanzinha!

Adorei essa releitura de ser apunhalado pelas costas que tu fizeste poeticamente. Isto é, se minha interpretação não foi muito vã...

E como sempre, musicalmente compassado. Vanzinha, você é foda!

Mestre Splinter disse...

Lindo.






...poderia dizer, ''apesar'' de triste mas... soy gaucho, e ''se gaúcho señor, que em toda pampa existe, é o homem que canta triste...''
...bueno, só posso aproveitar a deixa p'ra te convidar a conhecer nossos poetas, cantadores e guitarreiros do pago, em:

http://agoraerock.forumeiros.com/atavico-pampa-c5/

...fica com Deus, señorita... um beijo atrevido p'ra ti...

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari