NOITE


Vago pela noite densa à procura do teu nome.
Implora-me o silêncio com seu eco-solitude
que eu te cuspa a poesia erótica
dessa ausência que me consome.

E a minha voz devora a tua voz.
E o meu abrigo lateja a tua tempestade.
Tua ausência me toca, furiosa
E tudo grita a minha fome.
Mesmo na escuridão tua distância me come.
Um torpor trêmulo domina meu instante
E eu gozo o teu nome incrédulo
dentro da noite asfixiante.

Por Van Luchiari ©

Tem post novo no SECRET LOVE (Proibido para menores)


18 MIL RECADINHOS:

Petê disse...

Que delícia, Van. Mutcho Lindjo.

Antonio Sávio disse...

Perfeita. Densa poesia, de tirar o fôlego, o tato, a visão...

Rui Carlo disse...

Um peregrino anda pelas dunas e dunas saháricas, por quilômetros e quilômetros de terra rachada do sertão... já nem sua mais, por não ter mais quase água no corpo... encontra lagos e lagos secos, oásis e oásis inférteis e continua indo, sempre indo sob o sol infernal que clareia o céu divinal...
Encontra, enfim, água - bebe-a, delicia-se, refresca-se, e percebe que sofria tanta sede, mas não sabia mais o gosto da água, nem percebia mais quanto precisava de água... sabe que sofria, mas nem sabia mais o porquê de tanto sofrimento... até re-encontrar a água...
Assim passei tanto tempo sem te ler, e como faz-me bem te ler novamente, tanta densidade, tanto erotismo, tanta verdade em palavras de mentira (como de todo poeta), quanta mentira em palavras de verdade (roubando de Luiz Tatit a idéia)
Beijos

Flah disse...

Primeiro: o lay novo tá lindo!

E teu poema é o que ando querendo dizer pra alguém aí... essa ausência me consumindo, me possuindo, me levando para, apesar de.

Linda.

Beijos!

Ricardo Valente disse...

Pô, fazia tempo que não aparecia aqui. Mudou, mas continuas ótima. Não sei se hoje to mais sensível, mas achei lindo esse poema. A dor que a gente carrega é produtiva. Beijo.

Teu disse...

Van, lindo! Mas angustiante, essa distãncia. Vc tem que apenas estralar os dedos. Ou não?

Van disse...

PETÊ
Feito ocê, né? ;) Saudades. Tô sumida, mas logo volto ao meu normal.

SÁVIO
E aguçar o olfato, o paladar, o desejo....

RUI
Uia! Você por aqui! =)))))))
Linda a analogia, querido.
Pois então, volte a beber dessa fonte. Ela nunca seca.
Beijucas

FLÁ
Amor da minha vida.... Tá esperando o quê pra dizer???? Control C + Control V no homi!
;) Pra você eu libero todos os poemas do mundo. Beijo + Te amo!

RICARDO
Tem razão. Sofrer dá poesia! Amar tb. Paixão então..... vixe!!!!! Sem esses elementos esse blog jamais existiria.
;)
Beijucas, querido.

TEU
Ahh se fosse simples assim...
Beijucas

Paulo R. Diesel disse...

Tenho que comentar menos. Estou no top 10.
O problema são os textos que exigem o meu parecer.

Beijo, Van

Bianca Feijó disse...

Van!

Que poema maravilhoso: "Tua ausência me toca, furiosa"

Sua casa é lindíssima!Adoro!

B.E.I.J.O.S

Ricardo Rayol disse...

isso me faz lembrar o quão perdido e isolado estou

iara disse...

VAN vc tantas vezes põe em palavras lindas o que eu queria saber dizer assim, tão bonito..
às vezes choro, como hj.

bjs

Van disse...

PAULO
Um problemão mesmo! E agora?
Beijucas

BIANCA
Lindeza, obrigada. De coração.

RICK
Pois saia já desse isolamento e venha pra vida! Eu ficarei te esperando. Te adoro. Beijucas

IARA
Ah, querida... Chorar de amor vale. É melhor do que não amar e não sentir. Tão melhor!!!
E não tenha medo. Essa noite um dia amanhece, amore.
Beijucas

Bill Stein Husenbar disse...

Van querida, mais uma vez não há (ou pelo menos poucas) palavras para descrever mais uma bela obra. É lindissimo. Espero que já tenhas achado o nome que buscas nessa noite silênciosa asfixiante.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Van disse...

BILL
Não, Bill! A noite continua asfixiante, trêmula, derramatória... e só! Só um eco longínquo me une ao nome que eu tanto procuro. E mesmo assim, quando abro os olhos, vejo que era apenas sonho. Nada existe senão na poesia que o meu corpo insiste em explodir e escorrer.
Beijucas

MCI disse...

Há lugar pra mais um FÃ no seu planetinha, Van?
Menina, você DETONA! =)
Beijos mil!

Dan.

Van disse...

DAN
Sempre cabe mais um, querido!
kkkkkkkkkk
Obrigada por tanta gentileza.
Beijucas

Mestre Splinter disse...

A Noite é tua amiga, querida Van... não te faças arredia ao que ela te traz, se desejas mesmo encontrar aquilo que buscas... ela existe p'ra nos protejer de tudo que é implacável e queima, e güarda teu profundo segredo como confidente nenhum seria capaz... não é um vácuo negro e vazio, ou repleto de perigos: traz conforto em sua serenidade p'ros que nela buscam refúgio...

...mas... se te afliges com ela, certamente te sufocarás... mas com teus próprios medos e anseios...



Não te desalentes(apesar disso gerar a belíssima poesia que sempre gera)...um notívago beijo p'ra ti!

Van disse...

A noite produz sensações e sentires profundos em mim. Entrego-me a todos eles! Sem pensar duas vezes. Vou............

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari