OS CACOS DAS HORAS

UPDATE: Tem postagem fresquinha no SECRET LOVE.
____________________________________________________________________

Sim.
Eu disse que me daria inteira.
Eu disse que não haveriam barreiras.
Eu sei.
Mas algo errou a direção, perdeu-se.
E as promessas derreteram-se no tempo
presas no arame farpado da tua frieza
aprisionadas na miragem desse amor despedaçado.

Um instante e tudo se vai.
Uma ausência. Uma saudade.
E o relógio pressente os cacos das horas.

Sim. Eu disse que seria tua.
Eu disse que entre a minha pele e a tua vida
não haveria lógica, nem véu, nem metades.
Mas o acaso alcançou uma pausa, uma sobra, uma fenda
E o silêncio que não passou de sussurro cercou-se de finitudes.
Tudo ficou suspenso.
Menos a solidão.

E em algum segundo descuidado eu morri um pouco
entre o que me foi dito em entrelinhas e a sombra desse amor.
Desacerto. Caminho errado.
Não há mais pontes.
Não há mais forma de transformar a perda
em uma vontade nova.

Sim. Eu disse que te amaria tanto e sempre.
E ouvi um eco recalcado como resposta.
Mas o teu vácuo sugou tudo.
Arrasou meu sentir.
Promessas áridas. Acidez. Corrosão.
Palavras vãs na bruma do teu pensamento.
O caos do teu sentimento não me alcança mais.
Um vidro quebrado. Os pés descalços.
E deu-se o fim.

A pele que sangra, a voz que cala.
E então eu não disse mais nada.
Mais nada.


Por Van Luchiari ©

14 MIL RECADINHOS:

Leticia disse...

" o caos do teu sentimento não me alcança mais"
Como isso é real pra mim hoje , e como se sentir assim distante , fria é estranho...

Suas palavras nunca tinham se encaixado tão bem com os meus sentimentos antes.
Bjks lindona.

Paulo R. Diesel disse...

É preciso dizer, falar, gritar, pois o fim nunca é o fim ou como diria Marcelo Nova "Isto é só o fim..."

O texto nos tira o fôlego.

Que belo, Van - Bj

Van disse...


É tão difícil ser fria. Ver as coisas através dessa lente de distanciamento... quando um dia foram tão próximas, íntimas, conhecidas. Eu sinto muito que as palavras que se encaixam hoje sejam essas de princípio de fim. Bom seria continuar sentindo...
Adoro você, moça.
Beijucas

PAULO
"Se o chão abriu sob os seus pés....
(...) Ô criança.... mas isso é só o fim..."

Realmente, Paulo querido. O fim é simplesmente um novo começo. Ainda mais para aquelas pessoas que como eu acreditam na regenerabilidade dos corações. Os fins me arrancam alguma poesia do peito. Mas nunca me arrancarão a mania de ser Fênix!
...
Palavras ao vento. Dou-te um pouco de ar.
Respire, Paulo. Respire mais.
Beijuca

Bill Stein Husenbar disse...

E depois de a pele sangrar e a voz calar, acabou tudo?

Parabéns

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Jota Fagner disse...

Caramba!
Fiquei sem palavras.
Parabéns!

Edu Grabowski disse...

Uaaaauuu!!!
Nossa! Linda poesias. Triste, mas linda. Pensei assim: "eu podia ter escrito isso!"..."Não", pensei depois. "Não poderia...Não saberia achar palavras tão certas, e apropriadas!"
Você escreve de um jeito que encntas os olhos, e ouvidos...Você escreve e acredito que quem a lê, deve fazer como eu...Ler alto...para ouvir cada palavra devorada...Poque, acredito que é assim que faze...devoam suas palavras, como eu!

Beijos desde q te adora muitão,
Edu.

Flá disse...

Sentimentos são ouroboros, não? Um dia, fim. No outro, começo.

A possibilidade dos (re)começos sempre me atraiu como um íma.

amor muitão.
Beijo!

Alê disse...

Dizemos e ouvimos tantas coisas da hora e de hora...alguns se perdem pq os ponteiros se mexem.

Beijos, querida!

Bianca Feijó disse...

É a primeira vez que venho aqui e fiquei encantada com tudo, mas principalmente com seu texto.
Queria ter escrito todas essas palavras, de tanto que gostei!

Voltarei mais vezes!

B.E.I.J.O.S

Tudo ou nada ... disse...

Sempre que leio seus escritos prendo a respiração sem dar conta disto, é como se estivesse diante de uma tela de cinema assistindo um clássico beijo de filme de época
Parabéns sempre
Bjos

Van disse...

BILL
Aí a gente recomeça tudo!

JOTA
Obrigada pela visita, moço.

EDU, FLÁ
Adoro vocês. Muito. Obrigada aos dois.
Beijucas

ALÊ
Ahh, eu estava com saudades dos seus pezinhos. Beijucas, linda.

BIANCA
Que bom que gostou, bella. Volte sim. Vou adorar.
Beijucas

TUDO OU NADA
Poxa, moço... Que bom ouvir isso. Fiquei lisonjeada, viu? Brigadinha!
Beijucas

MCI disse...

Eu disse que ia deixar pra quando voltasse das minhas férias mas não me contive e vim dar uma espiadinha...
Van, eu não sei como chegou ao meu "Mundo", mas estou absolutamente feliz com a sua chegada!
Tudo tão inquietante por aqui!
Há algo em ti que me encanta.
Vou precisar de mais tempo, contudo, pra descobrir.
Por enquanto, ficam meu beijo e meu abraço.
Na volta, o papo engatado.
=*****

PS: O seu outro blog, "Secret Love", me deixou "fantasticado"! Você é um talento sedutor, menina! ;-)

Van disse...

MCI
Espero você voltar, então, moço.
Obrigada por vir.
Beijucas

Ígor Andrade disse...

"Sim.
Menos a solidão.
E deu-se o fim.
Mais nada."

Um poema não é...?

Abraço Van!

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari