COTIDIANO N° 7 - FUGAS E SILÊNCIOS

U.P.D.A.T.E.S. logo abaixo nesse mesmo post.


Apologize - Timbaland Ft. One Republic

Eu me reservo o direito de não usar parágrafos por achar que a vida também não os têm.

Ouve! + A vida grita o seu silêncio e minha alma sangra + A luz lá fora está fraca e amarelada + Banquete para insetos + Possível chuva + Seria bom se chovesse, talvez assim meus pensamentos se ordenassem com a cadência da inevitável agua + Curativo para a dor lancinante + Algo me foge + Sempre + Eu queria te arrancar das minhas entranhas com unhas e dentes feito lobo arranca a pele da presa prestes a ser devorada + Eu tinha mais é que devorar tua pele e teu medo + Eu tinha mais é que nunca ter visto a tua imagem nesse espelho que me encara + É tarde demais + Eu tinha que... + Tantas coisas + Ser diferente me adiantaria em muito + Sou tudo um pouco pela metade + Já foi mais difícil + Já foi mais fácil + Saudades de um amor distante + Saudades de um outro amor presente + Não me falta a tua pele nem me falta o teu desejo + Me falta o teu sincero amor + Me falta o teu mais profundo + Em algum lugar jaz minha alma + Em algum canto de alguma esquina colorida ficou um pedaço do meu coração + Em algum palco vazio está a melodia que eu comecei a compor e nunca terminei + E me vejo jogando nonsenses num papel virtual que eu amasso e jogo no Empty Space que hoje eu sou + Vazio à espreita feito escuridão de monstros inabitáveis + Versos incompletos, rimas amassadas + Cartas que nunca entregarei + Poemas que nunca escreverei + Reconhecimento que nunca terei + Eu te digo mil vezes que eu sou ninguém + Que eu não mereço e nem valho tanto assim + Tenho pressa e a minha urgência te incomoda + Fico parada e a minha ausência te invade e intriga + Você não sabe o quanto eu ando confusa + Por isso jorro palavras-metades num abismo oco + Recíprocas não existem + Eu vou a muitos lugares mas quem vem até mim? + Tudo me abandona + Todos se vão + As escolhas são sempre outras + Há uma camada espessa entre as coisas + Sobretudo ali..... + Ali! Sinta! + Tudo é tão fugaz e superficial que não combina com o que eu sou + Tudo é um não-eu nascendo à revelia dos meus olhos + Contra tudo o que o coração grita + Onde foi que eu te perdi? + Cadê você? + Olha! + Vai chover! + Doce ilusão a minha de escorrer ardência pela pele + Um arrepio vazio percorre meus poros + Mãos me acariciam + Penetrantes e invasivas + Acordo do sonho e me vejo sozinha + Novamente há um silêncio ensurdecedor + Não venta + Não faz lua + Não faz frio + Nunca passa das onze + Não chove + Só o meu desejo é úmido + E a vida é seca + Não como no romance clássico + O lobo devora o momento + Estraçalha a vontade + Algo me foge + "Nada perdeu a poesia"* + A ilusão aqui sou eu + Eu + Que devia quebrar todos os espelhos + Ver meus pedaços misturados e incompletos refletidos nos cacos que me sobram + Mastigar meus instintos + Lamber meus pecados + Jurar meu amor + Beber tuas cores + Acender a chama que te aquece + Trazer-te de volta é inútil? + Não! + Esquecer-te! + Debulhar poesias diárias + Apenas dormir + Contigo ao meu lado? + Ou não + É tarde demais + É tarde demais??? + Algo me foge + Algo me foge + Fim.

Por Van Luchiari ©



U.P.D.A.T.E
SECRET LOVE atualizado! ( "Sob o teu domínio" )
Deu TILT no DiVAN atualizado! ( "O direito ao Foda-se!" )




12 MIL RECADINHOS:

Troll disse...

A tela branca, como o papel, chamando palavras, chamando esses pedaços de confissão. Falar de saudade, de receios, os "e se" da vida interessam pouco, quando somos reais, carne e osso, expressos num virtual tolo.

O desejo pega, escorre da tela e alcança os dedos que tentam responder algo à altura, ante a intensidade dessas palavras.

Tarde demais? Duvido. Quero duvidar q seja sempre, pq há mais uma vida pela frente.

Graça Pires disse...

Há silêncios demasiado ruidosos. Que são gritos... Um beijo Van.

romério rômulo disse...

van:
nunca encontrei parágrafos na vida.
um beijo.
romério

Van disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Van disse...

TROLL
Como sempre, comentários mais que profundos e reflexivos!!!! Fico lendo e relendo, até deixar de entender e incorporar cada palavra.
Beijucas querido

GRAÇA
Minha querida poeta, e como gritam!!!!
Beijucas

ROMÉRIO
Nem eu!!! Quiçá uma pausa ou algumas reticências....
Beijucas

Paulo R Diesel disse...

"Há uma camada espessa entre as coisas."

Nunca é tarde Van, nunca é tarde...

Monday disse...

Se vc sabe escrever sua dúvida de forma tão linda, porque deixar que toda essa beleza se preocupe com meras dúvidas?

Van disse...

PAULO
Pode ser que ainda seja cedo também.
Afinal, o tempo muitas vezes não anda paralelo aos desejos. O tempo também é uma camada espessa... Mas o que sei eu sobre tudo?
Beijucas

MONDAY
Talvez você tenha razão! Chega de dúvidas. Vou me apegar às certezas e fazer delas um ninho. Uma a uma. Construindo uma fortaleza de proteção em mim.
Obrigada pelas palavras.
Beijucas

João da Silva disse...

Reservar-se o direito de não usar parágrafos porque a vida não os tem é maravilhoso. Merece as ovações dos maiores autores. Mas a vida também não tem graças que os seus filosofares, ah, esses têm sim!
Em algum lugar jaz minha alma, e há um pedaço de meu coração, por aí, isso me faz lembrar Paulo Bomfim, "O Soneto dos Muitos Eus". E faz lembrar que Fernando Pessoa tinha heterônimos. E faz lembrar que somos andarilhos da estrada da vida, à busca de nós mesmos; e a cada nós que encontramos, outro nós renasce, mais cheio de enigmas imperscrutáveis pedindo esfingicamente por uma solução que jamais virá.
Jorrar palavras-metades num abismo oco é uma imagem fantástica! É como dizer meias-verdades, à meia-luz, como sugere Chico. É gritar para não ser ouvido. Humberto de Campos Veras dizia que se quisesse mesmo ser ouvido abriria a campa de seus pais e gritaria lá para dentro.
Linda, são tantas imagens, tantas metáforas, tantas sinédoques, que a metonímia do meu "eu" perdeu-se nas enálages do seu, para, aparvalhada, contemplá-la(s).
Meus beijos carinhosos, com aroma de rosas, e meu agradecimento pelos minutos de gozo que você me proporcionou aqui.
João, seu admirador e seguidor incondicional

iara disse...

dúvidas parecidas me rasgam, e ultimamente vc tem falado tão pròximo dos meus sentimentos van..
mas gosto das dùvidas, elas não me deixam me acomodar, a permanecer onde estou, me levam adiante, a questionar, ao desconhecido...
gosto de ficar prguntado aos meus botões...bjs

Van disse...

JOÃO
O que dizer depois que tudo já foi dito? Resta-me agradecer imensamente tanto carinho. Uma delícia te ler.
Beijucas

IARA
É... isso as dúvidas têm de bom. Elas nos impulsionam. Tiram-nos da inércia e nos obrigam a alguma ação ou decisão. Cê tá certa! Sempre em frente! Beijucas

Flávia disse...

Eu ando pelo mundo buscando conhecer o resultado dos meus somatórios, coisa impossível de se obter - a cada dia incorporo um "mais", e onde o fim?

Beijos, twin!

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari