O QUE ME RESTA



Because of you - NeYo


Todas as vezes que eu procuro o amor em mim, ele responde com seus muros e silêncios. E uma fecha envenenada destrói o que resta do meu querer. A ausência me corta. E há sempre aquele vazio de quem se perdeu no caminho, errou a direção, desviou-se. Uma latência de asas amputadas.
A noite continua asfixiante, trêmula, derramatória... e só. Terrivelmente só!
Apenas um eco longínquo me une ao nome que eu tanto procuro. E mesmo assim, quando abro os olhos, vejo que tudo era apenas sonho. Nada existe, senão na poesia que o meu corpo insiste em escorrer. Senão na sombra que a noite projeta em minha pele como se fosse o teu amor a me cobrir... Em vão. Nada nunca é o suficiente. Nada nunca está ou estará aqui.




Creative Commons License
O que me resta by Van Luchiari is licensed under a
Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-
Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.

10 MIL RECADINHOS:

Ricky Bar disse...

Sorte de ser o primeiro... Só um texto de bom dia!!!!

Não se esconda!
Se abra mais pra mim

Se mostre, me explore,
Me tenha...
Mas não me detenha.

Permita meus olhares em você
Deixe que seu corpo se entregue a eles

Façamos desse encontro uma aventura
Única e interminável viagem virtual

Sejamos loucos...
Conscientemente inconseqüentes!

Vamos tocar, provocar,
Explorar os sentidos, tatear
Descobrir os recôncavos
E preenchê-los com as mais loucas fantasias
Até encontrar o momento perfeito

E finalmente, nessa troca louca
Saciar a sua, a minha a nossa sede
Nas densas águas do nosso prazer!

Troll disse...

E nisso o cupido que se deixou ter as asas arrancadas se identifica com seu alvo, ferindo-o como se a si mesmo, sentindo a dor de um amor que jamais lhe pertencera senão em sonhos.

Todos os temores e a solidão de uma distância, de uma saudade intensa e imensa. Toda a beleza de um querer tão simples e verdadeiro, mergulhado na complexidade dos desejos latentes.

Merlin disse...

Como você escolhe bem as músicas...
A letra cai como uma luva? Jura?

Melin disse...

Desculpe... O texto é ótimo, assim como o anterior. Mas tão triste! :-(

sifro disse...

elegancia en la escritura, palabras que brotan desde las entrañas. las mismas de las que sale una música tan elegante como la que has escogido.

magnífica compo (una vez mas), Van...

sifro disse...

¿bailas, van?

gdec disse...

Texto lindo .
Gosto mais do que dos outros mas o mal é meu .
Velhice talvez.
E deixou de me visitar, porquê ? Velhice minha ? -Que mania ein !

Geraldes de Carvalho

Crystal disse...

Perdi-me ontem, no caco das horas.Saí, em silêncio, a absorver, incapaz de comentar. Voltei agora reli 3 ou 4, não sei dizer-te qual deles me toca mais.Uma escrita tão clara, tão perfeita, tão ...Não sei.Sei que adorei.Resta-me voltar, porque todos os sentidos estão aqui.

Ricardo Valente disse...

Nada estará aqui... forte demais... Invejo tua criação... Ninguém tem bola de cristal!(vai, vai... um dia a coisa muda! Sempre é tão bom te ler...

Van disse...

RICKY
Sempre inspirado. Isso é um dom! Beijucas querido.

TROLL
Amem. (fazendo reverências) ;)
Adoro quando vc vem. Saudades de vocês. Vc e a Lê
Beijucas

MERLIN
Pelo menos isso eu (acho que) sei fazer. Afinal, é minha praia não é? Música! Na verdade eu queria outra música pra trilha desse post, mas não deu tempo de baixar e eu afobada, coloquei essa que também combina. Beijuca

SIG
Contigo, mi espanholito preferido, bailo siiiiiiim! Mais uma vez, obrigada. Ahh! Preciso te mostrar umas fotos que tirei aqui na minha cidade. Fui tomar uma GUINNES e me lembrei de vc na hora! Tirei foto. ;) Depois eu te mando. Beijucas, meu anjo.


Mal? Nunca! E eu não deixei de visitar você. Apenas ando quietinha. Sinto-me mais velha a cada dia. A velha aqui sou eu!
Beijucas

CRYSTAL
Que delícia de comentário, moça. Adorei. E espero sempre poder retribuir com o meu melhor. Vou lá te conhecer. Beijucas

RICARDO
É sempre e tão recíproco isso! Comigo acontece o mesmo em relação a ti. Beijucas querido!

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari