TODOS OS SENTIDOS

"Todo conhecimento passa antes pelos sentidos." (Aristóteles)


In the Air Tonight - Nonpoint

Aqui entre nós... Eu quero usar todos os sentidos!
Provar todos os gostos com língua ávida. Sentir todos os cheiros e usar todas as mãos.
Eu quero ouvir todos os ais, todos os hms e uis. Quero ver com os teus olhos as coisas em mim. Eu quero ver-te apaixonado, provando os desejos entalhados no meu corpo. Ver-te assim entregue e aberto como quem não teme fúrias, tempestades e furacões. Porque é disso que eu sou feita. É disso que eu sou feita. Tu sabes?
Quero lançar-me e te fazer sentir esse tudo que me toma e doma. Dar-me inteira às tuas partes. Dar-te todos os meus fluidos. Os meus odores e agridoces... provocações para a tua pele inquieta e impossível. Quero ser o irreal, o infinito, o silêncio, o inevitável caos que te percorre a espinha e os pelos. Porque assim sou. Assim serei em ti e para ti.
Quero tornar-me teu vício, teu tapete, teu macio e teu áspero. Ser teu adormecer entorpecido e teu amanhecer úmido e insaciável.
Ama-me lençol de seda macio, maçã mordida, taça derramada, gelo derretendo no calor da pele.
Ama-me sorrateiramente. Adestrado, submisso, acorrentado, perverso, faminto, arreganhado, guloso, preso pelo querer mais denso. Queira-me chuva e gozo escorrendo... Pele lisa, pulsante. Desejo molhado e entorpecente na tua boca, na tua alma!
Quero ver-te encantado, sem prumo, sem tento, sem senso, sem rumo. Quero-te ver latente, vazante, tremor. E em ti debruçar distraída as carnes tenras e suculentas do meu amar-te constante e farto. Deixar-me vazar e tremer... Gemer meu torpor nas tuas mãos, nos teus dedos, nos teus dentros. Porque assim eu sou. Assim me faço viva.
Sim, eu quero todos os sentidos! E você em todos eles!
Dê-me algo urgente! Dê-me assim de repente o teu gesto incongruente e ousado. O teu deitar, o teu arranhar, o teu cravar de unhas e dentes. Os sulcos do teu amor na minha pele. As tuas marcas desbravadas em meu segredo profundo. Dê-me o teu sentido, o teu lamber, o teu ouvido, o teu perder-se em mim. Dê-me o teu mergulho profundo em busca incessante nas águas límpidas e sinceras do meu sentir. Porque assim tu me conheces e sabes. Inteira, intensa, imersa.
Ama-me assim do avesso. Ama-me em versos, em poesias, em curvas e elegias. Use todos os sentidos! E me deite e me ensine e me deleite e redima. E me prove e desnude. E me devore. Porque é disso que eu sou feita. De alimento. De fome. É disso que eu sou feita. Tu sabes?
Eu quero usar todos os sentidos! Eu quero dar-me em todos os sentidos! Eu quero todas as línguas, todos os cheiros, todas as mãos e todos os sons. Eu quero usar todos os gestos e todos os reversos. Até que me ames, até que sussurres em mim toda a tua vida, até que escrevas tuas palavras em minhas pautas, até que desenhes tua existência pra sempre em minha pele.
Sim! Eu quero usar todos os sentidos.
Provar de ti as possibilidades. E ao fim de tudo, exausta e arrebatada, eu quero apenas mais um pedido: adormecer os sentidos... contigo!
Aqui entre nós... Eu quero ousar todos os gemidos!
Eu quero usar todos os sentidos!
Porque é disso que eu sou feita. É disso que eu sou feita. Tu sabes?


Por Van Luchiari ©
Foto/Edição/tratamento: Van Luchiari


Visite também: Deu TILT no DiVAN (humor) e SECRET LOVE (para maiores)
Falta pouquíssimo pro início do ANO 3 do VAN FILOSOFIA! Obaaa! =)

9 MIL RECADINHOS:

Ricky Bar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tita coelho disse...

Uau!!!!!!! Poesia densa viu menina? Cheia de "quereres", perfeita!
beijos

Ricky Bar disse...

sensibilidade a flor da pele...

Monday disse...

sorrateiramente é muito bom ...

Mago Ykhro disse...

A inteireza é isso mesmo, os cinco sentidos descortinando cinco mil oportunidades no mesmo foco. Assim se propõe um querer, mas só é capaz de tamanho senso de possessão quem libera esse feromoniciamento ideal que, nas tuas palavras, descreve-te num “querer-se a si própria” pelos olhos de quem se sonha teu. Quem se sabe assim, intui-se no outro.
..................
Minha reverência, pois acho que tive o insight – ou, senão, fiquei intensamente próximo do sentido dos meus sentidos.

sifro disse...

"porque assim eu sou"......y así debes seguir siendo, por que así te queremos...;-)

Viver é Bom ! ! ! disse...

Obrigada pela visita !!!!
Amei, amei.
E obrigada também pelas palavras de sua caixa...
De seu post de hoje guardei uma também :
PRUMO

Beijo carinhos e uma LINDA semana !
Solange Maia

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Merlin disse...

Idem.

Van disse...

TITA
Adoro escrever assim. =)))
Beijucas, querida.

RICK
Sempre. Até quando não devia. kkkkkkk
Beijucas

MONDAY
É né? É bom de qualquer jeito.
Beijucas

MAGO
Querido, mais do que intuir-me no outro, quero materializar-me por completo no outro. Vivê-lo, sorvê-lo, prová-lo com todos os sentidos. Ter - e provocar - todos os insights!!! Beijucas muitas, meu guru.

SIG
Seguirei sendo assim então. Porque assim você me quer. Saudades. Beijucas

SOLANGE
De palavra em palavra, vamos transbordar nossa caixa logo logo. Que bom. =))))))) Beijucas querida.

MERLIN
Você também é tudo isso? Você também é assim? kkkkkkkkkkk
Então eu te entendo.
Beijucas

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari