INEVITÁVEL ©

Não sei dizer do teu amor, mais que a latência que o forjou e o fez assim tão frágil e invencível.
Não sei dizer com qual matéria inflamável tu moldaste tua vida à minha.
Se houve uma implosão ou se tudo explodiu, inundando minha carne fresca e nua dos cacos e das luas do teu desejo partido. Ou se era tudo tão calmo e bucólico que até os lençóis brancos e perfumados, balançando ao vento no varal, paravam para sentir a força invisível e atômica do que tu me causavas.
Não. Não sei dizer do teu nome mais que a primeira letra. Aquela que me tocou com suas entrelinhas furiosas e famintas, puxando meus pelos, pulsando meus lábios, intumescendo meu grelo, derretendo em têmpera apaixonada o meu gelo.
Ah, que meu corpo é um altar perdido nos caminhos do tempo, em busca do teu desejo, doce desvelo; desvio de conduta ignorando o apelo: "Não posso. Não quero. Não devo." ... E me intoxica a distância do teu gosto, do teu querer, do teu cheiro...
Não, não sei dizer porquê não te tenho, nem tampouco dizer porquê não te esqueço. Meu amor é esse inexperiente tropeço. Um labirinto sem saída. Um voo sem asas no teu precipício. E é por isso que é tão difícil.
Não sei dizer se amar-te me cura ou me sangra. Não sei saber se amar-te me salva ou me prende ou se é o meu vício.
Não sei dizer de te amar, mais que a tempestade que se forma em mim quando te sinto. Mais que a força inevitável do vulcão cuspindo sua lava quente em minha pele exposta.
Assim entendo que é hora de abrir-me ao sacrifício. Deixar-me molhar, deixar-me queimar. Acabar de vez com esse suplício. Entregar minha carne, minha alma, meu amor doce e lubrificado ao teu penetrar de rimas e feitiços, de contos e continuações. Descobrir de uma vez onde se encontra o teu início. E ali findar-me. Ser teu ponto final.
Aprender a dizer teu nome bem alto, como num sobressalto. Penetrante como um raio. Chegar ao começo de ti. E então nascer-me inteira... na pele despida, no tesão que palpita e revela, gravado em relevo - teu nome completo!



*Texto registrado na Biblioteca Nacional.
Todos os direitos reservados ©

Creative Commons License
INEVITÁVEL by Van Luchiari is
licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial
-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

13 MIL RECADINHOS:

gdec disse...

Belíssimo este teu pensar com o corpo , corporizar o pensamento
teu
Geraldes de Carvalho

sifro disse...

Otro excelente texto, prolífica van... ;)

besosssss

luis disse...

Vi as fotos...todas! Olhar intenso, penetrante...ao qual não podemos(nem queremos) escapar!

Li o texto e senti-me subjugado pela força da explosão de sentidos.
É o teu nome... completo... que fica gravado em mim!

Luis Bento disse...

Inevitável! tinha que voltar... para explicar que luis sou eu mesmo... só que respondi via google...

Vi as fotos...todas! Olhar intenso, penetrante...ao qual não podemos(nem queremos) escapar!

Li o texto e senti-me subjugado pela força da explosão de sentidos.
É o teu nome... completo... que fica gravado em mim!

E inevitável era repetir o comentário..

Teu disse...

Que é o teu amado mais do que outro amado, ó tu, a mais formosa entre as mulheres? Que é o teu amado mais do que outro amado, que tanto nos conjuras?

Mago Ykhro disse...

É o que me faz ter-te como intérprete dos corações apaixonados, por trazer à flor da pele o que sempre lhes é iminente e...
...INEVITÁVEL.
........................
I_ncansavelmente
N_essa
E_fervescência
V_ulcânica,
I_ncorporando
T_amanhas
Á_vidas
V_olúpias,
E_xpectante
L_ava.

Flavio Ferrari disse...

Uau !! Animadinha, hein ?

Van disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Van disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Van disse...


Colocar em palavras o que o corpo lateja. Buscar palavras praquilo que o sentimento derrama em mim...
Eu tento.
Beijucas, querido.

SIG
Beijoooos imensos pra ti, querido.

LUIS
Se é inevitável, então não escape.
;) Beijucas

TEU
"Cântico dos Cânticos"... A mais intensa (e loooonga) declaração de amor já escrita. E eu também tive a honra de escrevê-la. (já te contei a história) Beijucas

MAGO
A tua delicadeza é o que mais adoro. Sempre preciso com as palavras. Adorei o Acróstico. Inevitável, Mago... Inevitável!
Beijucas muitas

FLAVIO
Inspirada. Apenas isso.
E você? Ficou animadinho quando leu? kkkkkkkkkkkk (não precisa responder, foi só uma brincadeirinha)
;)
Beijucas

Annanda Galvão disse...

olá!
Tão bom ler e sentir verdade em meio as linhas...
dá vontade de não parar nunca!
parabéns pelas palavras!
bjbj!

Ricardo Valente disse...

muito lindo, bom... etc e tal, Van! beijucas!!!

Leticia disse...

Deu até um frio na espinha aqui.
Tem gente que realmente surge de repente e se faz indispensável...sei bem como é.

Respondi os 2 memes que vc tinha me repassado no post de ontem amore(30/04), bjks.

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari