TODOS OS SENTIDOS ©

POSTAGEM COLETIVA - TERTÚLIA VIRTUAL

"Todo conhecimento passa antes pelos sentidos." (Aristóteles)



In the Air Tonight - Nonpoint

Aqui entre nós... Eu quero usar todos os sentidos!
Provar todos os gostos com língua ávida. Sentir todos os cheiros e usar todas as mãos.
Eu quero ouvir todos os ais, todos os hms e uis. Quero ver com os teus olhos
as coisas em mim. Eu quero ver-te apaixonado, provando os desejos entalhados no meu corpo. Ver-te assim entregue e aberto como quem não teme fúrias, tempestades e furacões. Porque é disso que eu sou feita. É disso que eu sou feita. Tu sabes?
Quero lançar-me e te fazer sentir esse tudo que me toma e doma. Dar-me inteira às tuas partes. Dar-te todos os meus fluidos. Os meus odores e agridoces... provocações para a tua pele inquieta e impossível. Quero ser o irreal, o infinito, o silêncio, o inevitável caos que te percorre a espinha e os pelos. Porque assim sou. Assim serei em ti e para ti.
Quero tornar-me teu
vício, teu tapete, teu macio e teu áspero. Ser teu adormecer entorpecido e teu amanhecer úmido e insaciável.
Ama-me lençol de seda macio, maçã mordida, taça derramada, gelo derretendo no calor da pele.
Ama-me sorrateiramente. Adestrado, submisso, acorrentado, perverso, faminto, arreganhado, guloso, preso pelo querer mais denso. Queira-me chuva e gozo escorrendo... Pele lisa, pulsante. Desejo molhado e entorpecente na tua boca, na tua alma!
Quero ver-te encantado, sem prumo, sem tento, sem senso, sem rumo. Quero-te ver latente, vazante, tremor. E em ti debruçar distraída as carnes tenras e suculentas do meu amar-te constante e farto. Deixar-me vazar e tremer... Gemer meu torpor nas tuas mãos, nos teus dedos, nos teus dentros. Porque assim eu sou. Assim me faço viva.
Sim, eu quero todos os sentidos! E você em todos eles!
Dê-me algo urgente! Dê-me assim de repente o teu gesto incongruente e ousado. O teu deitar, o teu arranhar, o teu cravar de unhas e dentes. Os sulcos do teu amor na minha pele. As tuas marcas desbravadas em meu segredo profundo. Dê-me o teu sentido, o teu lamber, o teu ouvido, o teu perder-se em mim. Dê-me o teu mergulho profundo em busca incessante nas águas límpidas e sinceras do meu sentir. Porque assim tu me conheces e sabes. Inteira, intensa, imersa.
Ama-me assim do avesso. Ama-me em versos, em poesias, em curvas e elegias. Use todos os sentidos! E me deite e me ensine e me deleite e redima.
E me prove e desnude. E me devore. Porque é disso que eu sou feita. De alimento. De fome. É disso que eu sou feita. Tu sabes?
Eu quero usar todos os sentidos! Eu quero dar-me em todos os sentidos! Eu quero todas as línguas, todos os cheiros, todas as mãos e todos os sons. Eu quero usar todos os gestos e todos os reversos. Até que me ames, até que sussurres em mim toda a tua vida, até que escrevas tuas palavras em minhas pautas, até que desenhes tua existência pra sempre em minha pele.
Sim! Eu quero usar todos os sentidos.
Provar de ti as possibilidades. E ao fim de tudo, exausta e arrebatada, eu quero apenas mais um pedido: adormecer os sentidos... contigo!
Aqui entre nós... Eu quero ousar todos os gemidos!
Eu quero usar todos os sentidos!
Porque é disso que eu sou feita. É disso que eu sou feita. Tu sabes?



Foto/Edição/tratamento: Van Luchiari

*Texto registrado na Biblioteca Nacional.

Todos os direitos reservados ©

Creative Commons License

TODOS OS SENTIDOS © by Van Luchiari is licensed
under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-
Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License



Visite também Deu TILT no DiVAN e SECRET LOVE (proibido para menores)


19 MIL RECADINHOS:

Mago Ykhro disse...

P_oderoso
R_efluir,
A_rdente
Z_ênite,
E_stonteante
R_eação.

.....
.....
Um bom dia pra ti, minha diva!

Luis Bento disse...

Eu já usei...todos os sentidos ao ler-te.

Marco Aqueiva disse...

Van:

Aqui a perdição dos sentidos é o próprio destino, ou um tambor que me chama?

Abraço

M

chicoelho disse...

Todos os prazeres juntos!

Bjs

Papagaio Mudo disse...

Oi,

Um bom estímulo, inspira e provoca a se fazer um comentário.
Gostei do seu prazer. Venha ver o meu, na tertúlia.
Abs,

Gustavo

Compulsão Diária disse...

Aqui entre nós o prazer é querer!
Afinal, de que somos feitos? Você sabe!De queres, além

Nanda disse...

Ler seu texto, me pareceu cena de filme com um certo grau de erotismo, uma cena quente, cheia de urgência!

Parabéns!

Também estou participando do tertúlia.

nilda disse...

Direto ao prazer... sem rodeios.
Beijoca.
Nilda.
http://meucantin5.blogspot.com/

Serena Flor disse...

Estou tendo muito prazer em conhecer novos cantinhos e mais prazer ainda de estar participando desta tertúlia maravilhosa.
Belíssima participação...parabéns!
Beijos.

NiNah disse...

Caraca, vou te contar um segredo escrever assim é para poucos.
Amei.
Bjos

Compondo o olhar ... disse...

é com prazer que venho aqui me deliciar com seu texto maravilhoso... parabens!!!

bjocas

Danielle Freitas disse...

Profundo, contagiante, magnífico!

Nuno de Sousa disse...

Magnifico... sendo assim usa e abusa :-)
continua...
Bjs em ti
Nuno

Merlin disse...

Usar todos sentidos no amor! É isso! É desfrutar toda a intensidade do que nos é oferecido. E negar o amor é como entrar em anestesia profunda. É um "não viver". Pior: É vegetar! Não?

Eduardo P.L disse...

Van, faz muito bem em usar TODOS os sentidos! Eles estão aí para serem usados e nos dar Prazer!

Obrigado pela importante participação!

sifro disse...

Tus sentidos???...son mis sentidos los que despiertas con tus letras y con tus músicas seleccionadas....un auténtico placer...!!

Eduardo Santos disse...

Amiga tertuliana. Que excelente poema, com todos os sentidos em alerta. Obrigou-me a ler o poema duas vezes, uma rápidamente e outra para saborear o conteúdo magnífico. Mesmo sendo uma linha de pensamento em sentido único, tem sensualidade quanto baste para nos absorver. Parabéns pelo trabalho. Tudo de bom para si.

Raphael Perov disse...

Nossa! Adorei.
Sou um dos adeptos do Movimento de Utilização de Todos os Sentidos.
Se existem, foram feitos para serem utilizados. E eu o faço.

Belo post.
Ótima semana!

José Jaime disse...

Realmente... você mexeu com todos os sentidos. Lindo texto,
Abraços
José Jaime

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari