DIÁLOGO COMIGO MESMA ou DE COMO ALICE TRANSPASSA ESPELHOS + APRESENTANDO VANZINE ©!!!!!!!!!!


Lost - Coldplay


Continuo em busca de mim mesma + Perdida nesse labirinto nonsense chamado Vida! + Os dias me sufocam feito masmorras claustrofóbicas + "Respire! Respire!" + Não há saídas, portas ou janelas + "Aqui! Há uma fresta! Veja!" + Há um caos arrebentando tudo por dentro + Mudez + E silêncio + "Ouve! Há música lá fora!" + Meu coração é um grito abafado + Prisão querendo algum escape, um túnel de acesso à liberdade + Todos nós precisamos de algo pra nos livrar da loucura e da morte + "Saia daí! Você está do avesso." + Mãos vazias... Mãos vazias... + I'm broken + "You're open!" + "Some are made happy, but something dies" + Meu coração sente que algo mudou + Descarta os dias e as coisas que não deram certo + Guarda um pouco da perfeição dos dias restantes + Pode ser que um dia eu precise de perfeições + "É do caos que nasce a ordem" + Pros dias que ainda virão + Pra lá dessa embolia que me toma + Pra lá da consciência e da razão + Pra lá do que eu sou e desse lugar em que me enfiei + "Vem! Eu cuido de você!" + Meu coração quer sair por aí em busca da minha alma. + Voltar no tempo pra fazer denovo as coisas que saíram erradas + "Talvez se fechar os olhos..." + Tentar uma receita nova + Reencontrar o amor + Refazer tudo + "É por aqui! Vem! Toma minha mão" + Um ruído quase imperceptível resiste + De dentro pra fora + Como é estar preso dentro de si mesmo? + "Mas é o que você tem. Use suas armas!" + Meu coração queria ser mágico + Queria saber regenerar-se ou ter a coragem da renúncia + Mas meu coração não sabe + De nada + "Sempre soube... Você se esqueceu?" + Espera que tudo torne-se antes. + Que nada tenha se quebrado. + "Algo sempre se quebra!" + Basta de ilusões! + "Aprenda os teus próprios cacos. Reconstrua-se dos seus próprios remendos" + E a alma espera... + Que o sabor retorne aos móveis, ao lençol, às pinturas, às horas, à mente desgastada pelos espinhos dos dias. + E que as coisas vazias inundem-se de tudo novamente. + Inundem-se de mim mesma + "Só mais um pouco, mais um pouco! Coragem!" + E esqueçam o vazio que habita esse caos + Como é do outro lado do espelho? + Lá é a vida real? + "Sim! + Traspasse!" + Dói? + "Estarei aqui, como sempre estive!" + Como será ser eu novamente? + ..."Imenso!"

Por Van Luchiari
©

*Texto registrado na Biblioteca Nacional. Todos os direitos reservados ©
Creative Commons License

DIÁLOGO COMIGO MESMA ou DE COMO ALICE TRANSPASSA ESPELHOS © by Van Luchiari
is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License



E UMA NOVIDADE! NASCEU VANZINE ©!!! MEU NOVO BLOG!
DEVORATIVO, DEGUSTATIVO, DINÂMICO, EM CONSTANTE ESTADO DE MUTAÇÃO.
ATUALIZADO DIARIAMENTE. ÀS VEZES MAIS DE UMA VEZ AO DIA.
MEU CADERNO DE ANOTAÇÕES ONLINE. A QUEM INTERESSAR, POSSA...
CLIQUE AQUI E DERRAME-SE POR LÁ!
Bem-vindos ao meu novo labirinto. fiquem por perto. Estarei sempre por lá.


9 MIL RECADINHOS:

Cristiano Melo disse...

Van
Sua escrita é algo original, dentre tanta coisa pausterizada. Esse seu diálogo interno me fez lembrar os meus próprios...
Dizem os budistas que se deve deixar os pensamentos simplesmente sairem sem nada de excepcional, na prática da meditação, bem, pensar que é possível até dá um pouco de alívio, mas resta começar, ou não!
Viajei né? Pra variar...rs
bjos

sifro disse...

WOW....ésta vez, además de con el texto me quedo con la foto...PURO ARTE...!!

muá

tita coelho disse...

Van, teu texto é super original menina! E já ando " bisbilhotando" teu vanzine... muita qualidade por lá tb!
Beijocas moça

Mago Ykhro disse...

Domingo bom é assim, bom de se viver - em se podendo ler algo com que a gente se identifica.
A primeira vez que entrei neste espaço foi traduzida num impulso de comentar, quando você então tinha publicado um texto assim: com sentenças curtas, descendentes umas das outras e separadas com esse sinal-PLUS (...+...), a soma ou adição fingindo-se de separadora das afirmações. E tinha sido espécie de resumo de uma temporada de relax-viagem que você fazia, mas eu posso ter imaginado sem que fosse mesmo assim.
Comentei, sentindo-me como se não soubesse acompanhar o dinamismo. E de lá até aqui (ontem-hoje), permaneço assim na busca de tuas novas criações. E por essa razão, agradeço um carinho e um calor que desmentem a distância.
Muito obrigado por nos dar isso tudo!
Boa semana!

Flavio Ferrari disse...

Dio mio ... eu saio por uma semana e encontro essa confusão ...
Beijo

Mago Ykhro disse...

Às vezes calo a fala e me embalo em dosá-la.
Leio o que me escreves, fico mudo.
Retenho o que me disseres - é só meu o conteúdo.
Egoísmo meu, guardar um Email teu.
Como faria um mago, apenas exalaria um afago.
E, com medo, perder-me na falsa firmeza.
De quem cedo pode perder-te, clara certeza!

Papagaio Mudo disse...

Van,

Vanzine! adorei a proposta, embora, se não houve proposta e for apenas um nome, adorei do mesmo jeito.
Gostei. Vou comentar por lá.
Abs,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

Van,

o texto é rítmico, pulsante, vivo, cheio de autoridade sobre si mesmo, pleno, cheio de você, cheio de contradições, ainda que seja um imenso dito e contra-dito. Paradoxos universais, sim, relativos a toda cultura humana, que você condensa com essas 'mensagens' e com seu estilo, em busca da verdade. Um texto jovem, "imenso" na sua natureza e intenso, certamente!

BjO,

Gustavo

Merlin disse...

Estações da Vida
00-10: Alegria
11-20: Ansiedade
21-30: Desafio
31-40: Questionamento
41-50: Metamorfose;
51-60: Compreensão;
61-70: Aceitação;
71-80: Declínio
> 81: Desistência.

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari