ARDENTE ©


O que eu preciso diariamente
Abrir-me aos teus dentes
Sentir-te entrando e queimando-me
num trago longo e quent
e.
Derramar-te meu gozo
dar-te minha
carne, minha vida,
minha pele nua e latente.
Sentir-te sorve
r lentamente
meu p
eito, meu leite, minha mente.
Até não haver mais poro, pelo
ou buraco
em mim que te ausente.
Beber-te até o fim... delícia inconsequente.

O que eu preciso diariamente
é de uma dose bem farta
da tua água-ardente!


Van Luchiari ©
*Texto registrado na Biblioteca Nacional.
Todos os direitos reservados ©

Creative Commons License
ARDENTE © by Van Luchiari is licensed
under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-
Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

Foto: Claus Recondodk


Visite também VANZINE e SECRET LOVE (proibido para menores)

5 MIL RECADINHOS:

Mago Ykhro disse...

Já consigo notar outra vez a chama.
Estou com a taça - e onde mais poderia estar?

tita coelho disse...

Van,
existem frases que são só tuas... Versos e palavras que só existem por que tu escreve... Adorei : "Abrir - me aos teus dentes"! Isso é demais de lindo viu?
Beijos menina

Udi disse...

Uau!
Arrasador!

Anne disse...

Ulaláaaaaaa...
Forte isso, adorei!!!
Só podia vir de vc mesmo, forte e belíssimo!
Aliás, onde andas, menina?
Manda notícias, nao te vejo mais...
Amo-te.
Bjos

Ruberto Palazo disse...

Poe ardente nisso!!

Beijos

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari