FAÇA-ME O FAVOR! ©

Para alguém que me fez tempestade. Antes e ainda....

Ora! Faça-me o favor de não andar mais com os pés no chão
Aprenda a enfrentar com coragem a tua própria inundação
Faça a tua casa bem perto da arrebentação
Não tente nunca escapar da minha invasão
Porque o meu amor tem a força de um furacão
E por ti enfrenta a submissão
Torna-se cio, criação... vira inspiração
E se bobear, tu não aguentas não!

Faça-me o favor de diminuir o medo e a aflição
De aumentar a temperatura até atingir teu ponto de ebulição
Faça o favor de desfazer os nós e a tensão
De beber inteira a minha vida e a minha poção
Porque meu amor é suave intoxicação
E querer-te é calma e devassidão
E eu te dedico todo o meu tremor e a minha sedução
E por ti, abandono a minha solidão!

Ora! Faça-me o favor de colocar-se todo na minha mão
Tenha a coragem de rasgar teu coração
De me tirar da exposição. De me salvar da corrosão
De me dar tua erosão e por mim perder o chão
Deixe-se abrir e ensina-me o que é paixão
Que meu amor por ti queima feito carvão
Não te esqueças de ser toda a minha ambição
De perceber minha intenção. De me dar sustentação.

Ora! Faça-me o favor de aprender minha canção
Faça-me o favor de jamais me negar teu tesão
De sempre me olhar com os olhos do coração
E de sempre estender-me tua mão
Porque meu amor é estreia e reveleção
Fruta mordida em maturação
Oferenda em altar pagão
Porque meu amor é tua nau, tua embarcação.

Ama-me agora, urgente, imensidão
Que a vida é breve e eu não te espero não
Eu te amo concreto e intuição
Porque todo o resto é ilusão, acredites tu ou não
Meu amor é tentação e libertação.

E eu sei... nada em mim é vão!


Van Luchiari ©
*Texto registrado na Biblioteca Nacional.
Todos os direitos reservados ©

FAÇA-ME O FAVOR © by Van Luchiari is licensed under a
Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-
Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

6 MIL RECADINHOS:

Christofer Castro disse...

As rimas com ão e as que terminam em verbo no infinitivo, realmente são muito previsíveis. O que eu gosto em um texto é a simplicidade e a "surpreendência" dele! rs

Van disse...

=)))
CHRISTOFER
É verdade. E ser simples é tão complicado. =) Sigo tentando chegar ao mínimo de mim.
Enquanto isso, penso sobre teu comentário que ainda não sei se foi um elogio, uma crítica ou "none of the above". kkkkkk
;)
Obrigada, moço.
Beijuca

Joe_Brazuca disse...

Oi, Van...

apesar da "redundância" dos "ãos" e "ões" (rs...) e de sua "presivibilidade" ( eita palavrinha difícil, sô...rsrs), vc "detonou" como "mestre" que é, nas colocações, sem forçar a barra, dentro sempre do contexto,com coesão ( la vai outro...rsrs), ficou excelente, alem da mensagem em sí, que chacoalhou !...é isso ai !...só faltou o "tesão" ( como rima, não como emoção....rsrs)

baci tutti

Joe_Brazuca disse...

opa !...tá lá o tal "tesão"...sorry !...kkk
bj

romério rômulo disse...

van:
sumiu?
um beijo.
romério

Anônimo disse...

Faça-nos o favor de nunca nos deixar sem sua escrita magistral.Certo querida.De todas as rimas e ritmos cadencias e metricas ou sem metricas vc e genial.bj

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari