DIÁLOGO COMIGO MESMA ou DE COMO ALICE TRANSPASSA ESPELHOS ©

Ilustração by Van Luchiari


Viver é como num sonho. E começar é só uma ilusão, porque tudo é uma continuação...  Continuo em busca de mim mesma. Perdida nesse labirinto nonsense chamado Vida! + Os dias me sufocam feito masmorras claustrofóbicas + "Respire! Respire!" + Não há saídas, portas ou janelas + "Aqui! Há uma fresta! Veja!" + Há um caos arrebentando tudo por dentro + Mudez + E silêncio. Silêncio, entende? + "Ouve! Há música lá fora!" + Meu coração é um grito abafado + Prisão querendo algum escape, um túnel de acesso à liberdade + Todos nós precisamos de algo que nos livre da loucura e da morte + "Saia daí! Você está do avesso." + Mãos vazias... Mãos vazias... + I'm broken + "You're open!" + Some are made happy, but something dies + Meu coração sente que algo mudou + Descarta os dias e as coisas que não deram certo + Guarda um pouco da perfeição dos dias restantes + Pode ser que um dia eu precise de perfeições + "É do caos que nasce a ordem" + Pros dias que ainda virão + Pra lá dessa embolia que me toma + Pra lá da consciência e da razão + Pra lá do que eu sou e desse lugar em que me enfiei + "Vem! Eu cuido de você!" + Meu coração quer sair por aí em busca da minha alma. + Voltar no tempo pra fazer denovo as coisas que saíram erradas + "Talvez se fechar os olhos..." + Tentar uma receita nova + Reencontrar o amor + Refazer tudo + "É por aqui! Vem! Toma minha mão" + Um ruído quase imperceptível resiste + De dentro pra fora + Como é estar preso dentro de si mesmo? + "Mas é o que você tem. Use suas armas!" + Meu coração queria ser mágico + Queria saber regenerar-se ou ter a coragem da renúncia + Mas meu coração não sabe + De nada + "Sempre soube... Você se esqueceu?" + Espera que tudo torne-se antes. + Que nada tenha se quebrado. + "Algo sempre se quebra!" + Basta de ilusões! + "Aprenda os teus próprios cacos. Reconstrua-se dos seus próprios remendos" + E a alma espera... + Que o sabor retorne aos móveis, ao lençol, às pinturas, às horas, à mente desgastada pelos espinhos dos dias. + E que as coisas vazias inundem-se de tudo novamente. + Inundem-se de mim mesma + "Só mais um pouco, mais um pouco! Coragem!" + E esqueçam o vazio que habita esse caos + Como é do outro lado do espelho? + Lá é a vida real? + "Sim! Traspasse!" + Dói? + "Estarei aqui, como sempre estive!" + Como será ser eu novamente? + ..."Imenso!"


Van Luchiari ©
*Texto registrado na Biblioteca Nacional. Todos os direitos reservados © 
DIÁLOGO COMIGO MESMA ou DE COMO ALICE TRANSPASSA ESPELHOS © by Van Luchiari 
is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-  
Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License

8 MIL RECADINHOS:

Vilma disse...

Ao ler este teu texto, ler este grito, gostaria de partilhar uma passagem que gosto muito, que se encontra na Bíblia, no livro dos 1 Coríntios 13, que é a passagem sobre o Amor e que termina desta forma:

Da mesma maneira, nós agora compreendemos imperfeitamente as coisas como se estivéssemos a ver um reflexo num espelho de má qualidade; mas um dia virá em que veremos de uma forma completa, face a face. Tudo quanto sei agora é parcial, mas depois verei tudo com clareza, como Deus conhece o interior do meu coração.

A nossa alma só encontrará descanso e sossego Nele, que nos fez para Ele.
Um abraço amigo !
Obrigada pela partilha!
DTA

Du disse...

Gostei tanto que assustei, parece que você me viu através do espelho imaginário da ilusão e me descreveu inteira e de alma nua... e a imagem, mais que perfeita!

Parabéns, poet'amiga!!!

simone disse...

Gostei, gostei tanto da imagem que sempre diz mais que palavras, entretanto, o texto é "Imenso" intenso. Belo! Bjs.

Toninho Moura disse...

A vida se passa do lado de lá do espelho, e o coelho nos persegue dizendo que o tempo passa. A Rainha má nos amedronta com aquele olhar de "eu sou você".

Tatiana Kielberman disse...

Me vi em cada linha desse diálogo...

Perfeito, simplesmente perfeito!!

Beijos, querida!

Anônimo disse...

também sou assim.acho q o melhor diálogo é com nós mesmos.

adorei o estilo de escrita,vc perguntado e respondendo a si mesma.

também faço essa reflexão comigo,rs. me cobro muito e dou as respostas. enfim, me senti descrito no seu texto,van.


adorei !


beijos

@ken_paulosergio

twitter

Mariana disse...

Eu vim de um espelho desses.Vivo num mundo encantado defaz de contas,esperando apenas que a fada madrinha apareça com a varinha na mão e corte a cabeça dos que ousam interferir na minha passagem entre a loucura e o bom senso.Digo que não muda muito.
O que eu quero sempre vence.
Os sensíveis de alma nunca encontro o equíbrio terno entre a Rainha de Copas e o Gato Maluco.Com o tempo se tornam "normais" e normais,pra n´so,que estamos em uma outra dimensão é tedioso e intrigante.Não motiva.O que motiva é essa busca,mesmo que insatisfeita(quase sempre) pela perfeição dos momentos.
Lindo,como tudo que tem teu nome.Beijos

z i r i s disse...

Já te sigo no twitter feito menininha que assiste o mundo pela janela. Deslumbrada de sensações. Mas esse texto me caiu como uma roupa antiga da qual eu adorava e jamais voltara a usar. Foi lindo o reencontro e foi você quem plantou cada semente neste trilheiro que me levou a mim.

E como vai ser? Imenso!


Fantástica! Essa é você!

Te abraço!

Ziris

 
©2009 VAN FILOSOFIA! | by Van Luchiari